Tel evidencia avanço das mulheres no mercado

Com 76% de colaboradoras mulheres, empresa investe no desenvolvimento profissional para alavancar carreira feminina

0
168
Merissa Leite, superintendente de RH da Tel
Merissa Leite, superintendente de RH da Tel

O Dia Internacional da Mulher celebrado durante o mês de março é marcado por uma luta antiga em busca da igualdade e do reconhecimento social e no mercado de trabalho. E numa data tão importante, há motivos para comemorar – principalmente pelas conquistas profissionais da mulher, que retratam esta trajetória. Como exemplo de diversidade e oportunidade, a Tel traz um retrato dessas conquistas profissionais. Cerca de 76% dos mais de 15 mil colaboradores são mulheres que, diariamente, vencem as dificuldades e conseguem usar o conhecimento em prol de construir uma empresa múltipla.

É o caso da analista de treinamento, Pollyana Moreira, que destaca que as mulheres podem trabalhar na área que quiserem, tendo a força e a dedicação como habilidades capazes de delimitar isso. Mulher, negra e irmã mais velha, ela trabalha na unidade da Tel de Salvador desde maio de 2009 e teve de aprender desde cedo a organizar e planejar uma vida de sucesso, enquanto ajudava em casa. “Esses acontecimentos serviram de pilar para crescimento, autoconhecimento e mudanças no meu comportamento. Para conquistar tudo o que tenho hoje, tive o suporte da minha mãe, que é uma mulher de mente aberta, à frente do tempo dela”, comenta. Pollyana iniciou sua carreira na empresa como operadora de telemarketing, mas sempre soube onde gostaria de chegar. “Na avaliação técnica entendi mais sobre o processo de crescimento interno, me identifiquei com a possibilidade de poder ensinar e descobri que queria trabalhar com treinamento”, explica a analista.

A superintendente de RH da Tel, Merissa Leite, afirma que o crescimento profissional dos colaboradores dentro da empresa é muito valioso. “Temos dois projetos de desenvolvimento profissional, o ‘Decola’ e ‘Oficina de Talentos’, que são responsáveis por promover 80% dos nossos atuais supervisores e, também, oferecer cursos de desenvolvimento pessoal e profissional como, Mindfullness, Excel, entre outros”, explica. Segundo ela, desenvolver profissionais, como é o caso de Pollyana, é o que motiva as equipes. “A curva de aprendizagem destas mulheres é infinitamente menor, pois elas já conhecem a cultura da organização e grande parte dos processos, isso é muito importante para nós.”

Para atingir seus objetivos, Pollyana afirma que foi fundamental receber feedback do RH em todos os processos que realizou na empresa. “É um ponto muito importante para mim. Por meio disso, tive a oportunidade de trabalhar os pontos de melhoria e aproveitar as oportunidades. Desde que iniciei na Tel, optei por uma especialização em “Metodologia do Ensino” e outros cursos para desenvolver e aprimorar minhas habilidades. Ao entrar para trabalhar, mantinha o foco. A descontração com os colegas de trabalho e gestor tornava a jornada mais leve”, conta.

Projeto “Silêncio Nunca Mais”
Além do desenvolvimento profissional, a Tel também criou o projeto “Silêncio Nunca Mais”. Trata-se de um projeto de acolhimento e encaminhamento de mulheres em situação de violência doméstica. “Temos um código secreto, em que apenas nossas colaboradoras sabem. Em caso de perigo, a colaboradora informa à liderança e a supervisão vai ao RH, que inicia as providências”, explica Merissa. A empresa assegura a proteção das mulheres em suas dependências e é responsável pelo contato com ONGs, para fazer o acolhimento de mulheres que passam por essas situações, levando-as aos locais quando necessário, ou até mesmo à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher para casos extremos. Todo o acompanhamento é feito por psicólogos, que auxiliam neste projeto.

Outro destaque que auxilia as colaboradoras é o “Fale com a Bia”, canal exclusivo para encaminhamento de perguntas sobre saúde mental. “A qualidade no ambiente de trabalho, especialmente de call center, é extremamente importante”, conclui Merissa.