Como Google funciona – final



Ironicamente, as mesmas coisas que nos incomodam como indivíduos podem nos excitar como executivos e empresários. Não sei se vocês já tiveram a oportunidade de realizar uma reunião com executivos do Google, mas é uma experiência fascinante da qual você sai com a cabeça fervilhando de idéias sobre como expandir sua linha de produtos e como conquistar corações e mentes dos consumidores. E, confesso, muito pouco preocupado com questões como privacidade ou “big-brotherismo”.


O fato é que, como executivo ou empresário, você pode usar toda a informação que é armazenada a partir do maciço tráfego do Google e pela habilidade que têm de dirigir parte desse tráfego para seus sites. E isso gera mais do que negócios e receitas no presente, gera informação vital para expandir sua empresa no futuro.


Como? Em geral, usa-se os serviços pagos, tipo AdWords e AdSense. São muito eficientes, mas podem sair bem caros. Cada vez mais caros, aliás, porque as palavras mais populares e óbvias começam a ficar quase fora do alcance até de anunciantes importantes. Uma alternativa é explorar a “busca natural”. Ou seja, usar estratégias que garantam às suas páginas uma colocação melhor nas buscas do Google sem que você tenha que pagar por isso.


O melhor mesmo é usar as duas rotas concomitantemente. Além disso, você precisa desenvolver “landing pages” eficientes e rastrear cada palavra e cada ação que resulte delas. Ou seja, é preciso as ferramentas certas e um bom uso da informação.