Compartilhamento de conteúdo: estudo revela as principais motivações desse comportamento cada vez mais comum

Você sabia? No próximo minuto, serão publicados 600 vídeos no YouTube e 80 mil posts no Facebook.

Os seres humanos serem compartilharam informações e emoções. Compartilhar é uma parte importante do que nos define. Mas agora a velocidade com que fazemos isso é alucinante. Estima-se, só para dar um exemplo, que a cada dois dias é criada uma quantidade de informação igual à que foi criada do surgimento da humanidade até 2003!

Mais importante ainda: a informação que é compartilhada por quem conhecemos ganha uma confiabilidade maior do que qualquer mensagem publicitária.

Tentando entender um pouco mais a psicologia que está por trás dessa autêntica compulsão, o jornal The New York Times, o Customer Insight Group e a Latitude Research  fizeram um estudo que analisou as motivações do compartilhamento. Até onde sabemos, trata-se do primeiro estudo nesse campo e, objetivamente, tentava entender por que campanhas como a “Will it Blend” e a “Old Spice” faziam tanto sucesso e por que eram compartilhadas.

No processo, foram descobertos três tipos de “compartilhadores” e os fatores chaves que influenciam o compartilhamento. Achados valiosíssimso para os profissionais de marketing.

Os Cinco Motivadores do Compartilhamento

Segundo o estudo, o ato de compartilhar é dirigido por estes cinco motivadores:

1. Levar conteúdo valioso e divertido para os outros

2. Definir-nos para os outros

3. Aumentar e fortalecer nossos relacionamentos

4. Auto-satisfação

5. Divulgar causas e marcas

Em essência, portanto, a questão resume-se a relacionamentos – não importa se fracos ou fores.

Os Seis Tipos de Compartilhadores Online

O estudo também revelou seis tipos de “personas”:

1. Altruístas

Pessoas que são úteis, confiáveis. Elas usam email como meio primário de compartilhamento

Depoimento de uma participante que faz parte desse grupo: “Eu enviei alguns artigos sobre nutrição e bem estar para uma amiga com problemas de saúde. Ele enviou um email me agradecendo e gostou que eu tivesse pensado nela.”

2. Carreiristas

LinkedIn é  sua rede social primária e estão voltados para assuntos profissionais e de carreira. Compartilham ideias sobre como a empresa pode ajudar seus consumidores.

3. Boomerangs

Os boomerangs compartilham para obter uma respostas. Eles querem validade e usam mais o Twitter e o Facebook.

Depoimento de um participante que faz parte desse grupo: “Quando eu posto coisas controvertidas, isso me faz parecer engajado e provocador, e eu quero ser percebido dessa maneira. Se ninguém me responde então eu sei que errei o alvo.”

4. Hipsters

Eles são o tipo mais criativo e querem ser vistos como pessoas de vanguard. Não usam muito email e enxergam o compartilhamento como uma parte do que são.

5. Conectores

Esse tipo valorize fazer planos e serem vistos como pensadores. A comunicação preferida para o compartilhamento é o email e o Facebook.

Depoimento de uma participante que faz parte desse grupo: “Eu recebi um convite que o bar do Gansevoort Hotel me enviou por email. E encaminhei para um bando de amigas e transformamos o negócio em uma noite das garotas.”

6. Seletivos

Eles só compartilham a informação que acreditam ser relevante para o destinatário da informação. Preferem email como canal de compartilhamento.

Fatores Chave que Influenciam o Compartilhamento

Se você quer ver seu conteúdo compartilhado online, leve em consideração o seguinte:

  • Apele para o que motiva os consumidores a se conectarem entre si – e não apenas em relação a sua marca
  • Confiança é o custo de entrada para ser compartilhado
  • Simplifique e sera compartilhado
  • Apele para o senso de humor deles
  • Coloque um senso de urgência

O mais revelador do estudo foi que, apesar de todo o boxixo sobre o compartilhamento através das redes sociais, o email ainda é uma peça vital no compartilhamento online.

Outra descoberta, esta bastante interessante, é que compartilhar oferece um bonus para o compartilhador: ele retém melhor a informação compartilhada.

Fonte: www.jeffbullas.com