O canal para quem respira cliente.

São Paulo, Brasil - 28 de janeiro de 2022, 17:38

Em 24h, 11 mil pessoas entram em cadastro antitelemarketing em SP

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



O cadastro antitelemarketing lançado nesta sexta-feira (27) no estado de São Paulo recebeu quase 11 mil inscrições em apenas 24 horas. Das 11h de sexta até as 11h deste sábado (28), 10.816 consumidores fizeram inscrição na internet para não receber ligações de empresas de telemarketing, segundo o Procon. Esses consumidores apontaram 19.845 números em que não querem receber esse tipo de ligação.


 


Em média, há 1,83 linha cadastrada por cada assinante. Um deles, no entanto, foi o recordista desse primeiro dia de inscrição: o consumidor pediu o bloqueio de 18 números telefônicos.


 


O cadastro está disponível no site do Procon (http://www.procon.sp.gov.br). O órgão pede que o consumidor, que tem de ser titular da linha, forneça dados como nome, endereço e CPF, além dos números que gostaria de bloquear. O assinante recebe um e-mail confirmando a inscrição.


 


As empresas de telemarketing não terão acesso aos dados pessoais do consumidor e ficarão sabendo apenas para quais telefones não podem ligar. A partir de 1º de maio, quem não atender à determinação pode ser multado. A punição varia de R$ 212 a R$ 3,1 milhões, dependendo do porte econômico das empresas. 


 


A qualquer momento, o consumidor pode fazer o desbloqueio. Ele também pode escolher de quem quer receber ligações. A proibição não afeta entidades filantrópicas e empresas de cobrança. 

Fonte: Luciana Bonadio Do G1, em São Paulo Globo.com


0 comentário em “Em 24h, 11 mil pessoas entram em cadastro antitelemarketing em SP”

  1. Concordo plenamente como comentário de que este cadastro será um favor, não somente para quem está em todos os mailings , mas também para nossos operadores que nao aguentam mais falar com pessoas saturadas de contato.
    Gastaremos menos com telefonia pois não faremos mais chamadas para pessoas que tem repudio ao telemarketing.
    Isso vai fazer com que os clientes segmentem melhor as suas bases em conjunto com as EPSs.

    Tarcisio Costa

  2. rodrigo.carvalho@ikeasistencia.com.br'
    Rodrigo de Carvalho

    Caro Julio,
    Minha previsão é que 600 mil pessoas, cerca de mais de 1,5 milhão de telefones, cadastrem-se no “do not call list”. As empresas deverão precaver-se, em seus sistemas, tendo ferramenta de consulta à lista de fones do Procon, para garantir a discagem sem o risco das pesadas multas. Vejo oportunidades: redução do custo de telefonia e melhoria da qualidade de trabalho dos operadores que receberão menos “não” no seu dia-a-dia.
    Abraços
    Rodrigo de Carvalho

  3. xavier.clau@gmail.com'
    Claudinei Xavier Souza de Santana

    Boa tarde Júlio
    Enfim com essa lei será possível sanar um incômodo quase diário que nós consumidores enfrentamos, a saber: A invasão da privacidade doméstica, cada vez mais em horários inconvenientes, por ações de tlmkt que insistem na venda de um produto ou serviço. O tlmkt passivo é útil para as reclamações do consumidor. Com o advento dessa lei há que ser repensado o conceito de telemarkting ativo e com isso virão novas estratégias de abordagem ao cliente. Já não era sem tempo.

  4. Prezad Julio,

    Tenho uma dúvida:
    Em muitas operações receptivas de televendas o atendimento não é 24hs desta forma utilizamos de sistemas/softwares (Ex:Uras/Webpages e etc) para rastrear estes contatos valiosos e retorná-los. Quando efetuamos esses retornos, temos a necessidade de validar este telefone na lista do Procom? ou podemos entender que na verdade não estamos fazendo um telemarketing de listas, e sim um retorno de um contato recebido??
    Abraços!
    Pérsio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima