Email marketing: hard sell ou conteúdo envolvente?



Parece uma maldição. Toda vez que somos envolvidos em um projeto de email marketing, é fácil convencer a empresa que nos contratou que, quando mais conseguirmos envolver o nosso destinatário, com um conteúdo interessante e pertinente, melhores resultados obteremos. Mas aí, quando chega a hora da onça beber água, isto é, na hora de produzir o material, o cliente começa a pedir que a mensagem fique mais e mais vendedora.


 


Para ajudar nessa discussão, fui buscar alguns dados noEmailStatCenter.com, um site que é um tipo de câmara de compensação de informações sobre métricas, reunidas por empresas de pesquisa. Eis o que descobri:


 


Para listas orientadas a publicade, 57% do pessoal de marketing pesquisado disseram que “enviar emails com conteúdo exclusivo por segmento” sempre produzem bons resultados – MarketingSherpa “Email Marketing Benchmark Guide 2008” (2008)


A maioria das empresas que estão usando email marketing não o está tornando uma ferramenta relevante de marketing. Pesquisas provam que mensagens relevantes podem levar a tantas vendas quanto ofertas de produtos grátis ou com descontos – David Daniels, Vice President and Research Director , Jupiter Research (2006)


O melhor argumento, porém, é sempre os nossos resultados. É importante criar um célula-teste, desenvolver ao máximo a experiência do usuário e então conferir se esse grupo que recebe tratamento especial devolver melhores resultado através do tempo. Isso pode levar tempo, exige paciência.


Vamos a outros fatos, nem tão positivos assim. A fonte ainda é o Email Stat Center:


44% do pessoal de marketing pesquisado acredita que o maior desafio do email marketing é oferecer conteúdo relevante – eMarketer (2006)


 


55% dos respondents disseram que esperam um ROI no email marketing maior do que em qualquer outro canal – Datran Media, “Marketing & Media Survey” (2008)


Agora, compare isso com a pouca importância que se dá, geralmente, à criação e à produção de uma mensagem de email!


Pode ficar certo, conteúdo bom não é assim tão difícil de conseguir. O problema é que o email marketing fica relegado, na maior parte das empresas, a estagiários.