Emails transacionais fidelizam. Oásis autossustentável. Candy Crush. E mais

Pesquisa: emails transacionais são as melhores ferramentas de aquisição para programas de fidelidade

Projeto desenvolvido para o Qatar também dessaliniza água do mar e prioriza iluminação natural.
Oásis sustentável aproveita calor do deserto para produzir energia. Leia abaixo

A Experian Marketing Service publicou esta semana seu Q3 Email Benchmark Report. Uma das principais descobertas do estudo foi que as taxas de cliques-pós-abertura (cliques em links dentro dos emails) dos emails de confirmação de pedido, que incluíam convites para participar de programas de fidelidade, aumentaram 26% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os cliques em links para participação nos programas, nos emails de confirmação do envio dos produtos, aumentaram 16%. Personalização também é muito eficaz. As taxas de cliques únicos aumentaram 13,5% para confirmações de envio que contavam com personalização, em comparação com apenas 8,3% para as versões não-personalizadas, de acordo com o relatório. E-mails transacionais com informações de cross-selling alcançaram taxas mais elevadas de transações. O método foi mais eficaz em emails de confirmação de retorno, provocando uma taxa de transação de 0,60% em comparação com 0,33% dos emails que não oferecem novas opções. Confirmações de pedidos com cross-selling produziram uma taxa de transação de 0,95% versus 0,65%. Emails de confirmação de envio, que incluíam a marca do produto a ser fornecido na linha de assunto, tiveram um aumento de 7% nas taxas de abertura, enquanto os aumentos foram insignificantes para outros emails transacionais que usaram essa tática. O volume global de e-mail para o trimestre aumentou 13,7% e as aberturas únicas cresceram 6%, informou a Experian. Fonte: DM News (via Portal Abemd)

Oásis autossustentável aproveita calor do deserto para produzir energia

O projeto “Palácio da Natureza” é um oásis ecológico e autossustentável de alto luxo, planejado para ser construído no deserto do Qatar. Movido a energia produzida pelo sol escaldante da região, o local também conta com um sistema de dessalinização da água do mar e todas as atividades giram em torno de uma grande árvore nativa do país, a sidra, cuja copa serve de cobertura para áreas de convivência, hortas, jardins e fontes. Projetado pelos arquitetos do escritório Sanzpont Arquitectura, o espaço principal do oásis ecológico fica abrigado debaixo de uma cúpula, sustentada pela copa da grande árvore. Com sua forma irregular, a cobertura permite a entrada de luz natural no ambiente, priorizando a eficiência energética ao mesmo tempo em que prevê as condições de clima e iluminação ideais para as plantas que se desenvolvem debaixo da cúpula. CicloVivo

Os varejistas estão bem atrás dos consumidores quando se trata de “omnichannel”

A palavra da moda no varejo americano é “omnichannel”. E por um bom motivo. Novas tecnologias e dados mais acurados colocam ao alcance o antigo sonho de uma experiência de compra multicanal unificada. Na prática, porém, a maioria dos varejistas ainda está longe de realizar esta visão, de acordo com um novo relatório da eMarketer, “The State of Omnichannel Retail: Retailers Playing Catch-Up with Consumers”. Segundo os analistas, quase todos os varejistas aspiram criar uma experiência omnichannel para seus clientes. Em uma pesquisa realizada em junho deste ano pela Retail Systems Research (RSR), 84% dos varejistas em todo o mundo disseram que a criação de uma experiência consistente para o cliente em todos os canais era muito importante e os restantes 16% descreveram como algo importante. No entanto, quando se trata de implementar essa visão, o entusiasmo não é o mesmo. Na pesquisa, a RSR perguntou aos varejistas em que medida eles sincronizavam seus canais e menos de um em cada cinco entrevistados relataram sincronização completa. Além disso, apenas um terço das empresas oferecem ou disseram que logo ofereceriam uma experiência de cliente totalmente sincronizada em todos os canais. Fonte: eMarketer (via Portal Abemd)

A Apple revela quais os apps mais baixados em 2013: Candy Crush é o vencedor

Candy Crush Saga, o jogo que você vê todo mundo jogando em metrôs, nas filas dos bancos ou nos sofás de casa, foi o aplicativo gratuito mais baixado para o iPhone em 2013, segundo a Apple. O jogo em si, lançado em novembro de 2012 e disponível gratuitamente para as plataformas Apple e Android, teve mais de 500 milhões de downloads e foi jogado mais de 150 bilhões de vezes, de acordo com a King, empresa que desenvolveu o app. O fato é ainda mais importante porque jogos de sucesso, como o Angry Birds, Words with Friends e FarmVille, vêm e vão à medida em que os jogadores passam para o próximo grande jogo. Mas Sebastian Knutsson, co-fundador da King, acredita que o Crush pode continuar no topo graças às atualizações frequentes. “Nós adicionamos novos conteúdos a cada duas a três semanas”, diz ele. “Isso permite que você jogue toda a saga de uma nova maneira.” Eis a lista dos Top 10, segundo a Apple: 1. Candy Crush Saga, 2. YouTube, 3. Temple Run 2, 4. Vine, 5. Google Maps, 6. Snapchat, 7. Instagram, 8. Facebook, 9. Pandora Radio, 10. Despicable Me: Minion Rush. Fonte: USA Today (via Portal Abemd)