Homenagem: Dia Internacional da Mulher

0
2



Neste dia 8 de março, comemora-se o Dia Internacional da Mulher em boa parte do planeta. A data marca a luta das mulheres pela igualdade entre os sexos para assuntos como salários, votos, oportunidades, entre outros direitos. E essa também foi uma luta dos homens de bom senso…  


 


Apesar da controvérsia sobre a verdadeira origem da comemoração desta data, não se discute a importância de reforçar a importância as conquistas femininas pela igualade de direitos em um mundo tão confuso e com tanta diversidade. Vale citar que esta data só foi reconhecida oficialmente pela ONU em 1977. Bom, antes tarde do que nunca…


 


O Dia Internacional da Mulher sempre foi marcado pela forte presença na mídia, em grande parte, pela enorme quantidade de protestos e manisfestações de ativistas espalhadas pelo mundo.  Há duas semanas atrás, no dia 26/2, comemorou-se aqui no Brasil os 81 anos do Direito da Mulher ao Voto. Parece mentira, mas faz menos de um século. O Dia Internacional da Mulher já “existia”, mas as mulheres não votavam…


 


A mulher de hoje quer ser independente, sim. Mas sem abrir mão da sensibilidade. Elas já não precisam mais provar sabedoria, capacidade, competência. Independência financeira? Sim, mas também sem abrir mão da felicidade, do direito de casar, ou de não casar. De ser mãe, ou não. Enfim, decidir os seus caminhos, a sua jornada e enfrentar os seus desafios.


 


As mulheres sempre estão dispostas a discutir a relação, qualquer relação. E isso pode se tornar uma pressão adicional. Sim, por que conquistam novos espaços, mas não abandonam antigas “obrigações”, como os filhos, o lar, a família. Sem medo de se expor, de chorar… E de vencer !!!


 


Por isso, o Clube do Livro homenageia todas as Mulheres neste dia especial, um dia de reflexão, de pensamento, de alegria e fundamentalmente, de amor! Amor de mãe, amor de filha. Amor de irmã, amor de avó, e de amiga. Amor que inspira!


 


Deixa aqui minha homenagem a todas às mulheres que já conheci, desde o ventre de minha mãe Denise às “mulheres de minha vida”: Ana Carolina, Clara e Catarina.


 


E por último, dedico este dia em especial á minha querida bisavó “Vovó Léa, que nos deixou recentemente, e que agora toma conta de nós ao lado de outra grande mulher – Cora Coralina, poetisa, escritora, brasileira, e que também foi bisavó…

 

 

Através de suas palavras, deixo uma homenagem às mulheres, que como ela, fazem de nós, homens e mulheres, todos filhos da grande mãe Natureza. Afinal, metade do planeta é formado por mulheres… E a outra metade, são os filhos delas!


 


 


                     Vovó Léa, saudade…

 


 


 



 

Leia também: Cora Coralina

 


 


 

Diretor geral e fundador da agência Market 21 no Brasil. Mestre em Administração pela FGV-SP, além de graduado em Engenharia Eletrônica, com pós-graduação em Administração de Marketing e em Gestão Estratégica de RH. Atuou na Cisco, Avaya, AES Eletronet, Nortel, Bay Networks e Wellfleet, além de empresas do grupo Algar. Também foi professor na Unip.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulheres buscam desenvolvimento profissional
Próximo artigoA valorização da mulher