Leituras do dia: maior parte das inovações falha no PDV, otimização de busca está supervalorizada e maus hábitos prejudicam vendas

Inove, inove, inove. Parece que esse mantra não funciona apenas porque você resolveu repeti-lo. Uma pesquisa da Nielsen revelou que 54% dos novos conceitos que foram testados nas áreas de alimentação, limpeza, higiene pessoal e medicamentos OTC (isentos de prescrição médica) nos últimos quatro anos nos PDVs brasileiros simplesmente falharam.  E isso se repete também no estudo de 600 itens efetivamente lançados globalmente. “Cruzamos a teoria brasileira com a prática observada em outros países para extrair os 12 fatores de sucesso”, explica Juliana Acquarone, da Bases Brasil, área da Nielsen que estuda inovação. Mais do que apenas mudar, portanto, o importante é ser relevante para o consumidor. Leia mais no Meio & Mensagem.

Outro tema supervalorizado é o da otimização de buscas. Uma pesquisa recente do MarketingSherpa (ver gráfico ao lado)   apontou que 29% dos profissionais de marketing ligados ao B2B consideram a otimização de buscas como muito efetiva – mais do que  email marketing, content marketing e até mesmo da busca paga. O problema é que tendemos a exagerar aquilo que pensamos que funciona bem. E quando isso ocorre com a busca orgânica podemos criar um monstro difícil de controlar. Confira este post, em inglês, do MarketingSherpa e conheça os 7 sinais de quando estamos supervalorizando a otimização de busca.

Em uma direção semelhante, artigo da Inc. lista os riscos inerentes à atividade de vendas. Não é fácil lidar com vendedores, certo? E com grandes vendedores a tarefa muitas vezes vai além do suportável. A ponto de muitas vezes termos que abrir mão de grandes talentos por não conseguirmos controlá-los. A matéria lista “maus hábitos” e formas de preveni-los. Vale a pena a leitura (em inglês).