LinkedIn: como aproveitar o imenso potencial dessa rede [com infográfico]

Uma coisa é certa: nem todas as redes sociais são iguais. Embora, parafraseando o Orwell, algumas são mais iguais do que as outras. Na direção da igualdade, ou seja, se você está buscando popularidade, o Facebook é imbatível. Mas há mais vida abaixo da superfície do que você pode imaginar. Para usar uma rede social com “arte”, isto é, ser bem sucedido em termos de comunicação e engajamento, envolve a seleção do público certo e o fornecimento de informações e conteúdos que batam com suas necessidades e desejos.

O Facebook, por exemplo, não tem a oferecer apenas a citada popularidade. O negócio dessa rede situa-se no campo da “identidade”, seja através de um perfil pessoal ou da persona imprimida à marca de uma empresa.

Já o Twitter é sobre “eventos”. Pode ser a morte de um ídolo ou simplesmente a informação de que foi publicado um novo post em seu blog.

O Google+ é orgânico, no sentido de que o Google incorporou-o em todas as suas propriedades web, do Picasa ao YouTube. A gente pode até não ser lá muito fã dele, mas não ignorá-lo, porque os sinais sociais são medidos e monitorados pelas máquinas do Google e estão entrelaçados com o DNA da busca.

O fato é que, dependendo dos seus objetivos e dos seus públicos, você precisa incluir diferentes redes sociais sua estratégia de social media marketing.

Ou seja, não ignore o LinkedIn

Se você quer se comunicar com um público B2B e profissionais de negócios, o LinkedIn, com seus 150 milhões de membros, é um bom lugar para estar. Mais ainda: se você quiser se envolver com os líderes empresariais e executivos, essa rede é o primeiro canal a quem recorrer.

Quais são os níveis de engajamento do LinkedIn?

Facebook e Tumblr têm níveis de engajamento bem maiores, mas como  o foco do LinkedIn está voltado para a comunidade empresarial isso lhe garante um sério poder de articulação online. Alguns dados do estudo feito pela Power Formula e apresentado no infográfico abaixo:
 47,6% dos usuários utilizam o LinkedIn por até 2 horas por semana
 26% utilizam de 3 a 4 horas por semana
 12,2% usam durante 5-6 horas por semana (ou seja ,cerca de 1.400 minutos por mês)

Quais são as 3 principais recursos favoritos do LinkedIn?

Há centenas de milhares de “grupos” na plataforma, discutindo de  varejo a mídias sociais e marketing. Você pode encontrar tópicos sobre praticamente qualquer assunto comercial imaginável.
1. Grupos – 79,6%
2. Busca depessoas – 70,6%
3. Pessoas que você pode conhecer – 66,8%

Como o LinkedIn pode ajudar você?

 76,9% dos usuários disseram que o LinkedIn ajudou a pesquisa pessoas  e empresas
 68,8% disseram que  ajudou a se reconectarem com colegas de empregos anteriores
 49,7% disseram que o LinkedIn é bom para construir uma rede de relacionamentos com novas pessoas que podem influenciar  clientes potenciais

Confira o infográfico.

 

Fonte: jeffbullas.com