No possível tudo é possível

0
3

Angústia: No seu
significado filosófico, isto é, como atitude do homem em face de sua situação
no mundo, esse termo foi introduzido por Kierkegaard em “Conceito de Angústia” (1844). A raiz da angústia é a existência
como possibilidade. Ao contrário do temor e de outros estados análogos, que
sempre se referem a algo determinado, a angústia não se refere a nada preciso:
é o sentimento puro da possibilidade.

O homem no mundo vive de possibilidade, já que a
possibilidade é a dimensão do futuro e o homem vive continuamente debruçado
sobre o futuro.

Mas as possibilidades que se apresentam, para o homem não
têm nenhuma garantia de realização. Só por piedosa ilusão elas se lhe
apresentam como possibilidades agradáveis, felizes ou vitoriosas: na realidade
como possibilidades humanas, não oferecem garantia alguma e ocultam sempre a
alternativa imanente do insucesso, do fracasso e da morte.

No possível tudo é
possível
“, diz Kierkegaard, o que quer dizer que uma possibilidade
favorável não tem maior segurança do que a possibilidade mais desastrosa e
horrível.

O mundo contemporâneo oferece “soluções mágicas” para
encontrar a felicidade e o sucesso. A maioria delas ligadas ao “ter coisas” que
tipificam poder e ascensão. Essas soluções acabam criando vícios em pessoas e
organizações que buscam de forma desenfreada o sucesso a todo custo.

Essa postura acaba desgastando o tecido que, teoricamente,
unem colaboradores, fornecedores, clientes e todo o entorno. Com isso, a
organização começa a perder seus talentos e o seu mercado, que cada vez mais
procuram empresas mais virtuosas na sua essência.

Surge então a “Solidão Empresarial” onde executivos, CEO´s e
empresários passam do êxtase a angústia de uma hora para outra, e aquele
negócio que outrora dava prazer, passa a ser uma pedra no caminho.

Ajustar essa visão de mundo por meio de uma discussão
filosófica é, a meu ver, o caminho para superar essa “solidão empresarial”.

Nós da Aprendendo a
Pensar
, por nossa experiência na administração de organizações e dos
estudos estruturados da filosofia, conseguimos imbricar a matriz administrativa
com a matriz filosófica, propiciando uma discussão contemporânea e fluida que
levam as pessoas para um patamar de repertório mais evoluído e perene.

Com isso, conseguimos oferecer ferramentas de reflexão que
ajudam muito na mudança do modelo mental e dos paradigmas atuais para outros
mais virtuosos.

Fale com a gente. Sabemos ouvir e queremos te ouvir.

Francisco Santos
Filósofo-Eticista, Professor e Consultor
[email protected]

 

Fonte: Abbagnano, Nicola.
Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2003.