Os livros vão acabar! Ufa, era mentira…

0
11



Um clube é “um grupo de indivíduos livremente associados que têm em comum seus gostos e opiniões artísticas, literárias, políticas, filantrópicas, desportivas, etc.”. Esta definição é dada pelo mais destacado livro virtual da atualidade – WIKIPEDIA (www.wikipedia.org/).


livro pode ser definido como “um produto intelectual e, como tal, encerra conhecimento e expressões individuais ou coletivas.”


Portanto, caro leitor, seja bem-vindo ao CLUBE DO LIVRO: um espaço livre para compartilhar seus gostos e opiniões sobre produtos intelectuais (ou não!) que encerram conhecimentos e expressões individuais ou coletivas.


Antes de mais nada, esse é mais um forum democrático de discussão, dedicado inteiramente à leitura, aos que gostam de livros e, principalmente, aos que não acreditaram naquela “verdade absoluta” no início da Internet.


Sim, houve um tempo no final do século passado, lá pelo fim da década de 90, que havia uma “certeza” de que a Internet iria acabar com os livros e publicações impressas, como jornais e revistas, devido a sua facilidade de uso, praticidade e acesso irrestrito.


Pois bem, atualmente livros são mais vendidos que antes do advento da internet. A internet não apenas não concorre com os livros como também acelera a difusão da literatura escrita. Isso vai desde a facilidade de pesquisar e comprar livros sem fronteiras, começando com o pioneirismo do portal Amazon.com (www.amazon.com), passa pela liberdade de fontes de consultas para autores e leitores, e até espaços de discussão como este blog.


Esse fenômeno também ocorre em nosso país. Segundo matéria do Jornal Nacional apresentada em 19/01/08, somente no Brasil a venda de livros cresceu mais de 15% em 2007. Alguns fatos pontuais ajudaram este aumento significativo como a isenção de alguns impostos. Porém o que chama atenção é o expressivo crescimento no número de leitores, especialmente entre os mais jovens.


Se uma pessoa aprende a ler na escola, mas não se torna um leitor fluente, é porque faltou a prática da leitura. E pode ser que tenha faltado incentivo. Por isso, vou abordar os diversos tipos de leitura: a básica, de estudo e por prazer.


 


Além de artigos, notícias, assuntos de interesse do leitor e referências internacionais, aqui no CLUBE DO LIVRO você vai encontrar regularmente uma variedade de seções para os amantes da leitura, como por exemplo:


 



  • Ponto de Vista: livros com idéias similares, convergentes e divergentes relacionadas a um mesmo tema ou assunto;

 



  • Além das Páginas: artigos e comentários sobre livros que viraram filmes, peças de teatro, revistas e afins;

 



  • Papo-cabeça: conversas com autores, escritores, críticos, professores e admiradores da leitura em geral;

 



  • Clássicos: artigos e recomendações sobre livros “antigos” que não saem de moda;

 



  • Happy-hour: indicações de leitura para horários fora do expediente – lazer, como hobbies, guias, diversão e até livros infantis para adultos;

 



  • Leitura dinâmica: notas rápidas e referências sobre temas diversas relacionados à leitura;

Lembre-se: se você dedicar apenas 15 minutos de leitura diária, já terá uma boa média para o contato com livros e outros materiais de leitura. E ainda sobrará bastante tempo para Internet, chats, MSNs e Orkuts da vida contemporânea. Inclusive para visitar esse blog e dar sugestões, fazer críticas, enviar artigos e interagir com outros leitores.


Boa leitura e até breve!


Marco Barcellos


Atual Diretor Sênior para América Latina pela TALKDESK. Fundador da agência Market 21, atuou em empresas como Cisco, Avaya, AES Eletronet, Nortel, Bay Networks e Wellfleet, além do grupo Algar. Mestre em Administração pela FGV-SP, além de graduado em Engenharia Eletrônica, com pós-graduação em Administração de Marketing e em Gestão Estratégica de RH. Atuou também como professor de Marketing Internacional na UNIP.

1 COMMENT

  1. I got what you intend, appreciate it for posting .Woh I am lucky to find this website through google. I was walking down the street wearing glasses when the prescription ran out. by Steven Wright. agbaagkfddkbcggk

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Previous articleSynapsis investe em tecnologia IP
Next articleGerundismo: por que tornou-se tão insuportável?