Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

Para terminar a semana, uma boa notícia (em minha opinião)

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



Nestlé suspende publicidade para crianças


16/01/09




A Nestlé resolveu se auto-regulamentar quanto à política de comunicação para publicidade infantil no Brasil. A partir desse mês, está vetada na empresa a veiculação de campanhas e ações integradas direcionadas para crianças de até seis anos. Também haverá restrição para a publicidade às crianças entre seis e 12 anos.


As peças passam, então, a ter foco nos pais. A alteração terá reflexos no plano de mídia da companhia, que deixará de veicular anúncios  nos intervalos dos programas infantis nessa faixa e passará a privilegiar a veiculação em programas para adultos.

As agências que dividem a verba de R$ 200 milhões por ano (W/, Publicis, Mc Cann Erickson, JWT e Giovanni DraftFCB) já foram comunicadas das mudanças, assim como seus fornecedores. As campanhas já começaram a ser redesenhadas.

Entre os 140 produtos da multinacional, os principais atingidos pela mudança são Chamyto, Petit Suisse, Ninho Soleil e Nesquick. Juntamente com a mudança, deve crescer ainda mais o interesse da Nestlé por produtos mais saudáveis para conquistar ainda mais os pais dos menores. O desafio dos criativos é conciliar os benefícios dos produtos industrializados sem desestimular o consumo de produtos não industrializados pelas crianças.

Segundo o diretor de comunicação e marketing da empresa, Izael Sinem, a falta de comunicação de produtos do target de 0 a 6 não vai trazer impactos sobre o orçamento de publicidade e marketing da Nestlé. Ele acredita que a companhia tem um conjunto de meios e diversas opções para falar com o consumidor e aponta a internet como o principal deles.

Restrições


As novas normas de publicidade da Nestlé incluem ainda regras para crianças de até 12 anos. Conforme orientação da fabricante, a comunicação deve encorajar a moderação no consumo, hábitos alimentares saudáveis e atividade física; não deve diminuir a autoridade dos pais; não deve criar expectativas irreais; não deve criar dificuldades na diferenciação do conteúdo do programa infantil e da publicidade; não deve utilizar personagens de programas que não sejam licenciados pela marca e pode promover atividades em escolas apenas com consentimento prévio da administração da escola, entre outras regras.

Todas as regras serão aplicadas mundialmente após a assinatura do termo de compromisso EU-Pledge, assinado por algumas das maiores empresas alimentícias do mundo, entre elas Burger King, Genral Mills, Coca-Cola, Danone, Ferrero, Kellogg´s, Kraft, Mars, Nestlé, Pepsico e Unilever – que representam mais de 50% do mercado de publicidade na União Européia.


De acordo com o diretor da World Federation of Advertisers (WFA), Stephan Loerke, o acordo demonstr como a auto-regulamentação continua a responder em tempo apropriado e de uma forma proativa às preocupações da sociedade.

 

Redação Adnews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima