Produto da Amazon vira caso de polícia

Grupos de direitos civis e privacidade estão pedindo às cidades americanas que terminem parcerias com a unidade de câmeras Ring da Amazon

Mais de 30 grupos de direitos civis e privacidade assinaram uma carta aberta pedindo o fim de tais acordos entre cidades dos EUA e Amazon, para uso da câmera Ring, dizendo que as parcerias “ameaçam as liberdades civis, a privacidade e os direitos civis, e existem sem supervisão ou prestação de contas”. A carta pede que futuros acordos envolvam” envolvimento da comunidade “e aprovação pelos funcionários eleitos”. A Ring/Amazon tem feito acordos com cidades que dão às suas agências policiais acesso a um mapa de câmeras Ring das quais eles podem solicitar imagens. As preocupações com os acordos incluem desde falta de transparência até o fato de que o dinheiro dos contribuintes às vezes é usado para comprar ou subsidiar dispositivos até o potencial de discriminação e discriminação racial. Fonte: Axios

Como a lenta mudança na apresentação de dados de localização do Google está afetando as marcas
Em um mercado em que 76% das pesquisas de localização resultam em visitas à loja, cliques no mapa e pesquisas de números de telefone sempre foram dados importantes para monitorar. A maioria das empresas hospeda uma página de localização em seu site com o objetivo de fornecer esses dados aos usuários. Os profissionais de marketing usam tráfego e engajamento nas páginas de locais do site para identificar tendências e avaliar o ROI de suas campanhas de marketing há anos. O problema é que, sem o conhecimento de muitas marcas, o Google vem desenvolvendo lentamente as experiências de mecanismos de pesquisa que desvalorizam as páginas de localização do site, priorizando seus próprios dados de localização do Google Maps e do My Business. De fato, um número crescente de usuários de pesquisa agora está ignorando uma visita ao site da empresa e obtendo tudo o que precisa diretamente nos resultados da pesquisa. Eles ainda estão fazendo negócios com a marca, mas a maneira como estão passando pela porta mudou significativamente. Especialistas sugerem que as empresas precisam se apropriar dos seus perfiis do Google Meu Negócio e garantir que as informações sejam precisas. Esses perfis exigem manutenção e continuam a ver regularmente novos recursos e melhorias. Um “relatório de confiança” de citações locais da Bright Local sugeriu que 80% dos consumidores perdem a confiança nas empresas locais se virem online informações incorretas da loja. O mesmo estudo relata que 71% deles culparão o varejista, e não o Google, por informações erradas. O segundo passo é rastrear e incorporar o Google Maps e outros dados disponíveis sobre a marca e o envolvimento da loja nos relatórios regulares de desempenho de marketing. Na era do usuário de pesquisa com atenção insuficiente, é apenas uma questão de tempo até que as páginas de localização do seu site comecem a acumular poeira. Fonte: MartechAdvisor
Snapchat permite que os usuários comprem tênis Adidas dentro de jogoA Adidas firmou parceria com o Snapchat para lançar seus novos modelos de tênis com temas de baseball em conjunto com o jogo “Baseball´s Next Level” de 8 bits, criado por AvatarLabs que permite aos usuários jogar com alguns dos embaixadores da marca, como Aaron Judge, Justin Turner e Carlos Correa. Os usuários do Snapchat também podem comprar sapatos da nova coleção diretamente no jogo, o que é inédito na plataforma. Fonte: Engadget