SAP compra empresa de gerenciamento da identidade dos consumidores

Aquisição irá fortalecer a hybris, divisao de e-commerce da SAP
Informação precisa e atualizada sobre os consumidores é uma moeda cada vez mais valorizada. Nessa direção, a SAP, gigante alemã do software para empresas,anunciou nesta segunda, 25/9, uma aquisição que irá fortalecer sua divisao de e-commerce, a hybris. A empresa adquirida foi a Gigya, que ajuda propriedades online a gerenciar identidades e perfis de consumidores. Os termos do negócio não foram divulgados oficialmente, mas fontes da empresa disseram ter girado em torno de 350 milhões de dólares, valor que confirma o vazamento divulgado no fim de semana pela imprensa israelense (a Gigya é sediada em Mountain View, CA, mas sua área de pesquisa e desenvolvimento fica em Israel — e seus fundadores são israelenses). A Gigya atualmente gerencia cerca de 1,3 bilhões de identidades de consumidores em centenas de sites, negócios que serão absorvidos pela SAP. A ideia é integrar os recursos da Gigya na operação de e-commerce da SAP para expandir a oferta de serviços aos atuais clientes, além de ajudar a vender mais serviços de e-commerce para a base da Gigya. Fonte: TechCrunch
 
Microsoft e Facebook instalam cabo de rede submarino a 6 mil metros de profundidade
Se você descer 6.000 metros abaixo das ondas do Oceano Atlântico, vai encontrar agora um cabo com diâmetro uma vez e meia maior que o de uma mangueira de jardim, que atravessa vulcões ativos, recifes de coral reefs e zonas de terremoto. Esse novo cabo submarino foi construído pelas empresas Facebook, Microsoft e Telxius e irá fornecer até 160 terabits de dados por segundo, equivalente à transmissão de 71 milhões de vídeos HD ao mesmo tempo e 16 milhões de vezes mais rápido do que uma conexão doméstica. O cabo liga Virginia Beach, nos Estados Unidos, a Bilbao, no norte da Espanha. A instalação começou em agosto de 2016 e, apesar de ter terminado na última quinta-feira, 21, a Microsoft informou que sua operação só terá início em 2018. Fonte: Microsoft News
 
Facebook está avançando firme em conteúdo de vídeo
O Facebook está apostando que suas iniciativas de vídeo vão dar um grande retorno e concentrando-se em produzir conteúdo premium com potencial para atrair mais visualizações. Para tornar bem sucedida sua nova plataforma, a Watch, será necessário convencer os usuários da rede social a usá-la, o que pode não ser uma tarefa fácil porque ainda não há prova de que as pessoas que estão no chamado “social mood” estão dispostos a sentar e assistir vídeos mais longos. O Facebook tem muitos vídeos nas linhas de tempo, mas os anunciantes dão sorte quando conseguem pessoas que estejam dispostos a assistir por pelo menos os dois segundos que é o padrão dos “views”. Outro ponto é a capacidade de garantir conteúdos das redes de TV e das ligas esportivas, o que talvez não seja tão difícil, considerando a capacidade de negociação do Facebook. Isso fará com que a rede consiga concorrer a sério com YouTube, Netflix, Hulu e o restante do mercado de TV conectada. Fonte: Advertising Age