Um caso extraordinário: calçados TOMS



Nunca mais tinha visitado o blog Church of the Customer. Aí, dei uma passada lá e esbarrei com este caso de evangelismo explicito do consumidor (a terminologia é do dono do blog, Ben McConnell). Fiquei realmente entusiasmado com a história. Veja se concordam comigo.

 

A TOMS foi fundada em 2006 por Blake Mycoskie, um ex-participante do reality show chamado The Amazing Race. Durante a passagem pela Argentina, ele descobriu as alpargatas e apaixonou-se por esses calçados, a praticidade e o baixo custo deles. Sua idéia consistia em lançar as alpargatas nos EUA, com um toque fashion.

 

Outro toque de gênio do Blake foi lançar o TOMS com a premissa de que doaria um par de sapatos a crianças descalças do terceiro mundo a cada par que vendesse. Até agora, ele já conseguiu vender 200 mil pares de sapatos e doou a mesma quantidade. Além disso, ele fechou contratos de licenciamentos com Ralph Lauren e de distribuição com todo tipo de lojas de departamentos e varejistas. Segundo McConnell, Blake criou no processo um verdadeiro processo de evangelismo: uma rede de restaurantes em Nova York até presenteou todos os seus funcionários com TOMS, por causa das doações.

Os sapatos TOMS estão fazendo sucesso por várias razões:



  1. É um produto diferente em um mar de produtos comuns

  2. Oferece junto uma história simples e inspiradora, fácil de ser repetida e portanto se espalhar.

  3. Tem um líder acessível e articulado, que conta essa história a quem queira ouvir.


  4. Desenvolveu uma forte cultura de participação (confiram em http://www.tomsshoes.com/uploadToms.aspx)   entre empregados e clientes, pois está no DNA da empresa.

Tem um vídeo bem legal na MSNBC contando a história dos calçados TOMS. Assistam: http://www.msnbc.msn.com/id/21134540/vp/25849275#25849275