Um encontro marcado pelo consenso

0
1



Nestes últimos dias da semana passada, acompanhamos a movimentação dos profissionais de ouvidoria, no 11 Congresso Brasileiro de Ouvidores, realizado em Santos. Não foi surpresa a re-eleição do paranaense João Elias de Oliveira, que lidera a nova diretoria da ABO Nacional, por aclamação, durante a assembléia. Já havia uma composição e se chegou ao evento com chapa única, dando uma linha de consenso. Mas muito se discutiu e se refletiu nos três dias do evento como a união da atividade e importância que se dá ao tema “profissionalização”, muito em voga em nossos dias. Representantes de todo o País mostrando movimentos localizados preocupados com capacitação de pessoas e a criação de um modelo que traga as linhas de sucesso da atividade entre empresas privadas e órgãos públicos. Todos torciam o nariz porém quando o assunto nas rodas, entre um cafezinho e outro, virava o projeto para criação de ouvidorias nos municípios brasileiros com forte orientação sindical. A reprovação, nesta matéria, foi total. Mas fatos como a obrigatoriedade de ouvidorias pelo Banco Central e movimentos como o da Fenaseg ganharam elogios, na esfera privada a caminho da profissionalização e disseminação da atividade. Agora, é se preparar para enfrentar as águas que vão correr por baixo da ponte até o próximo evento, ano que vem. Talvez no Rio de Janeiro. Ou Belo Horizonte? Como ouvidores das duas cidades pleitearam a sede, o próprio João Elias fez questão de sugerir a formação de uma comissão para avaliar. O consenso deu o tom ao evento.

Publisher da ClienteSA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO outro lado da moeda!
Próximo artigoQualinauta, Bem Vindo!