Usuários do Pinterest gastam mais em ecommerce? E outras pesquisas sobre Fa

Usuários do Pinterest gastam mais? Pelo menos na experiência da Wayfair, um loja online de móveis isso se comprovou. Quem chegou no site via Pinterest gastou 70% a mais do que a média dos clientes que chegaram por outros canais. “Tem a ver com imagens”, afirmou Niraj Shah, CEO da Wayfair. “Você decidiu que gosta antes de saber quanto custa.” Leia a matéria no site da CNBC.

Mais sobre essa nova rede?

Pesquisa mostra que Pinterest gera mais receitas

Os varejistas estão obtendo uma receita maior a partir das páginas do Pinterest do que dos seus esforços no Facebook e no Twitter, de acordo com dados da Converto. Pinterest já representa 17,4% da receita do social commerce. Leia a matéria no VentureBeat.

E o Facebook, será que vai partir decididamente para o ecommerce?

Segundo especialistas, o IPO iminente da empresa vai obrigá-la a buscar novas fontes de receita além da publicidade. Uma opção seria transformar o Facebook em um gigante de comércio eletrônico comoAmazon ou eBay, talvez aumentar a ênfase estratégica da rede social em seu sistema de pagamento de Créditos. Leia a matéria na Reuters.

Pesquisa mostra Amazon e Target no topo da lista de varejistas relevantes para o consumidor

A Amazon apareceu em primeiro e a Target em segundo numa lista de 21 varejistas que teriam relevância para a vida de 2000 consumidores convidados para uma pesquisa recente da Brodeur Partners. O varejista online destacou-se em praticidade, relevância  social e valor, enquanto a Target foi a primeira em apelo sensorial. Leia a matéria no MediaPost.

Frete grátis é padrão no ecommerce?

Parece mais ser um mito, segundo artigo da AuctionBytes. Apenas três dos 25 maiores varejistas online oferecem frete grátis incondicionalmente. 18 usam-no como como um incentivo para aumentar o tamanho do pedido. Dois entre eles, Amazon e SonyStyle, exigem um mínimo de $ 25 para o frete grátis. No restante, o mínimo é de cerca de 50 dólares. Leia o artigo completo

Deloitte: consumidores mais jovens impulsionam ecommerce

Quase metade dos consumidores estão comprando mais online e através de dispositivos móveis do que estavam há um ano, de acordo com uma nova pesquisa da Deloitte. A tendência é impulsionada em parte por uma economia em crescimento que está alimentando o aumento de gastos em todos os grupos etários, mas os consumidores com menos de 45 esperam mais dos varejistas em termos de mais aplicativos e mais informações online para ajudá-los a encontrar as melhores ofertas. Leia a matéria no MediaPost.