FGV E CAF abrem nova turma de curso online gratuito

Nova edição do curso Gestão de Projetos Aplicada aos Setores Público e Privado da América Latina foi lançada antecipadamente pela alta procura em função da quarentena imposta pelo coronavírus
Em função da elevada procura por cursos online por conta da quarentena decorrente da pandemia do coronavírus, a Fundação Getulio Vargas (FGV), por meio de sua Diretoria Internacional e em parceria com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), lançou uma nova edição do curso online Gestão de Projetos Aplicada aos Setores Público e Privado da América Latina. Totalmente gratuito, o curso tem como objetivo a capacitação de profissionais para difusão de boas práticas de gerenciamento de projetos nas esferas pública e privada. Voltado para líderes, planejadores, controladores e executores de projetos, o conteúdo também está disponível para pessoas interessadas em aprofundar, durante o período de isolamento social, seus conhecimentos sobre o tema. Ao longo de 30 horas de curso, divididas em cinco módulos, os alunos terão acesso a ferramentas conceituais e técnicas de planejamento, programação, execução e controle de projetos. Ao final do curso, os usuários que concluírem 75% dos módulos poderão obter o Certificado de Participação, que é totalmente gratuito. Contudo, aqueles que tiverem atingido 100% de todos os módulos do curso e desejarem poderão solicitar o Certificado de Superação, que contém as logomarcas da FGV e do CAF e pode ser adicionado à conta do LinkedIn. O custo do Certificado de Superação é de 40 Euros (impostos incluídos). As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no endereço: miriadax.net/es/web/gestao-de-projetos-aplicada-ao-setor-publico-e-privado-da-america-latina-2-edicao.


Terceirização da TI é fundamental para acelerar a transformação digital
Há alguns anos o mercado está discutindo a transformação digital – como fazer, por qual área começar e o que digitalizar. Um dos grandes temas dessa mudança é a necessidade de transformar não só a área de TI, mas também os processos corporativos e a gestão de pessoas, de forma a melhorar a experiência do usuário -interno ou externo -, desenvolver novas ofertas, entre outros benefícios. Só assim, será possível impactar positivamente os negócios, garantindo a competitividade da organização, afirma   Paulo Torres, diretor de serviços da Logicalis na América Latina. Porém, um dos grandes passos para acelerar essa transformação pouco discutido pelas organizações, é a terceirização da TI. Contar com um parceiro que gerencie sua infraestrutura – seja ela de nuvem, redes, segurança, ou outras tecnologias – de forma a garantir o funcionamento da operação 24×7 oferece benefícios muitas vezes não mensurados pelas empresas, como a gestão de pessoas, por exemplo. O executivo enfatiza que, com a rápida evolução tecnológica, as organizações estão investindo cada vez mais em tecnologias disruptivas, como inteligência artificial e internet das coisas. Imagine contratar um especialista – ou uma equipe inteira – focado em cada umas dessas soluções. Além da questão financeira, há também a necessidade de motivar e reter esses talentos que, muitas vezes, se sentem desmotivados por falta de desafios. Quando a empresa opta por terceirizar uma parte da área de TI, consegue investir em pessoas com uma visão mais voltada ao negócio, que atuem diariamente visando a adoção de novas tecnologias de forma a viabilizar o desenvolvimento de projetos que possam contribuir com a inovação. Enquanto isso, as empresas de outsourcing de TI investem na contratação e formação de profissionais especializados em cada uma das tecnologias existentes, contando com mais capacidade técnica para oferecer aos clientes e de gestão para incentivar e desenvolver talentos. A terceirização, garante, também oferece escala e agilidade, uma vez que as empresas de outsourcing já possuem modelos programados e conhecem as melhores práticas do mercado.


Pesquisa: quarentena provoca mudanças em hábitos de consumo e volumes de audiência
Segundo uma pesquisa feita pela ComScore, empresa americana de análise da internet, o mercado de notícias registrou aumento geral de 11% no volume de visualizações desse tipo de conteúdo nos Estados Unidos, informa Márcio Jorge, Diretor de Inteligência da ZAHG. Na web, o levantamento revela que dentro de um universo de 40 sites de notícias americanos, o crescimento foi de 31% em relação a períodos anteriores. Somente em março, foi registrada uma evolução de 23% das visualizações na comparação entre a segunda e a primeira semana do mês. O consumo de notícias no Youtube também apresentou números exponenciais. De acordo com o “watch time”, principal métrica que avalia o tempo que o usuário passa assistindo a um vídeo na plataforma, desde o dia 14 de março, o crescimento nas visualizações foi de 316%. Quando o assunto é finanças, esse salto é de 573%, a contar do dia 10 de março.