Kearney abre processo para seleção remota de estagiários em Data Analytics

Podem se candidatar alunos que se formem entre dezembro de 2021 e dezembro de 2022
A Kearney, uma das maiores consultorias globais de gestão de negócios, com mais de 95 anos de trajetória, abriu inscrições para o seu processo seletivo para estudantes de graduação. A companhia, que há 25 anos atua junto a grandes corporações no Brasil, oferece oportunidades de estágio em Data Analytics neste semestre. Este ano, devido ao cenário imposto pela pandemia da Covid-19, a Kearney adequou todo o processo seletivo, substituindo o tradicional roadshow por webinars e etapas presenciais por fases online. O perfil elegível ao processo considera candidatos com conhecimentos em ciência de dados e formatura de graduação entre dezembro de 2021 e dezembro de 2022. O processo é aberto a estudantes de qualquer curso e escola – desde que se enquadrem no perfil de formatura proposto e tenham o conhecimento nessa área específica. Os interessados em conhecer um pouco mais da consultoria e participar do processo seletivo devem fazer suas inscrições através do site http://bit.ly/


Plataforma que irá “ler” comportamento do estudante e ajudar no EAD já está sendo testada no Brasil
Neste ano, o isolamento social decorrente do COVID-19 obrigou que as escolas e instituições de ensino a rever suas metodologias e com isso, estudos sobre a utilização da IA para a avaliação dos alunos e o seu desenvolvimento começaram a ficar mais forte. Segundo o estudo “Tendências em Inteligência Artificial na Educação”, que foi elaborado pela professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), Rosa Maria Vicari, a pedido do SESI e do SENAI, até 2030, quatro das tecnologias listadas no estudo estarão difundidas em até 50% das escolas públicas e privadas do Brasil, e uma delas, computação em nuvem, deve estar presente em até 70% das instituições de ensino. Para o professor e neurocientista Marcelo Peruzzo, “O sistema de aprendizagem tradicional não abrange as tecnologias, analisa através de sistemas de avaliações arcaicos e acaba por perder muito o potencial das pessoas/jovens, ao invés de identificar os déficits e trabalhar para que eles sejam melhorados”. Ele é o responsável pelo Programa de Desenvolvimento de Inteligência Emocional e Profissional do CEBRAC (Centro Brasileiro de Cursos), “Nós criamos uma plataforma que consiga analisar através da IA, os dados psicológicos e comportamentais do aluno e através desses dados organizar um treinamento exclusivo de acordo com suas dificuldades”, afirma o professor. A plataforma adaptativa vai captar a evolução dos alunos, em diferentes áreas, como inteligência emocional, estratégias para conquistas de empregos, competências profissionais, empregabilidade, autoconhecimento, marketing pessoal, dinâmicas em grupo e oportunidades através das redes sociais. Por trás de cada etapa do curso, há um algoritmo capaz de sugerir ao aluno a forma como ele tende a aprender melhor – se por vídeo, texto, atividades interativas ou outras – e, o que é mais revolucionário, os próximos passos que o aluno deve dar para adquirir o conhecimento de que precisa. Montando assim conteúdos para cada perfil.


Estudo revela marcas brasileiras que mais investem em influenciadores durante a pandemia
A Socialbakers realizou um amplo estudo nacional sobre o desempenho das empresas brasileiras que mais trabalham com influenciadores durante a pandemia. A marca de produtos de limpeza OMO ocupa o primeiro lugar no ranking de marcas que mais colaboram com influenciadores no período, com 242 perfis fazendo 594 menções da marca; seguida da Gympass Brasil com 202 produtores de conteúdo e 211 citações; e o aplicativo iFood, com 68 influenciadores que mencionaram a marca 145 vezes. Destaque ainda para a cervejaria Brahma com 65 perfis e 172 menções, bem como a Seara com 59 influenciadores e 64 citações. O estudo revela ainda um desempenho muito positivo de algumas marcas no trabalho com produtores de conteúdo, o destaque fica para a Granero Transportes, Mercado Pago Brasil, Sabonete Francis, Cartão Elo e Tramontina. O resultado leva em conta o cálculo da média de interações na postagem de um influenciador que menciona a marca em comparação com uma postagem publicada pela própria empresa.