Na Amazon, os pagamentos estarão na palma da mão. Literalmente!

Gigante da tecnologia planeja terminais para permitir que os consumidores vinculem as informações do cartão de crédito em suas mãos
A Amazon.com quer fazer da sua mão seu cartão de crédito. A gigante da tecnologia está criando terminais de pagamento que podem ser colocados em lojas físicas e permitem que os clientes vinculem as informações do cartão às mãos, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto. Eles poderiam pagar pelas compras com as palmas das mãos, sem precisar retirar um cartão ou telefone.  A empresa está discutindo com as empresas de cartão de crédito e planeja iniciar o método de pagamento em lojas físicas com clientes recorrentes. Fonte: The Wall Street Journal
Em vez de “consumidores”, “pessoas”. Esta startup quer mudar a maneira de se relacionar com os clientes
A Hello Products, uma startup de produtos para higiene bucal, está adotando uma abordagem diferente para conversar com os consumidores – começando por não chamá-los de “consumidores” – enfatizando pessoas e propósitos, em vez de produtos e preços. O foco na estética, transparência e acessibilidade está entre as formas que o fundador Craig Dubitsky diz que as startups podem se conectar com clientes em potencial. Dubitsky participou de um painel na NRF, na semana passada. Fonte: SmartBrief

Anunciantes consideram promissores os anúncios dinâmicos do Snapchat
Os compradores de mídia que usam os anúncios dinâmicos do Snapchat, segmentados com base no comportamento e diretamente vinculados a catálogos de produtos, relatam um custo por mil impressões mais baixo e um retorno sobre os gastos semelhante ou superior ao Facebook e Instagram. Asher Chester, da Agency Within, afirma que os custos se equilibraram entre taxas de conversão mais altas e custos por clique, enquanto Tessa Kavanaugh, da Havas Media, observou que os clientes perceberam que os CPMs eram quase cinco vezes menores que no Facebook. Fonte: Digiday