Spotify vai suspender anúncios politicos em 2020

O Spotify está suspendendo a venda de publicidade política em sua plataforma, disse a empresa à Ad Age na última sexta-feira de 2019.
O site de streaming de áudio disse em comunicado que interromperá a publicidade política no início de 2020 em todo o nível suportado por anúncios – o que representa 141 milhões de usuários ´–, bem como nos podcasts originais e exclusivos, alguns dos quais incluem “The Joe Budden Podcast” e “Amy Schumer Presents. “A medida se aplica apenas aos EUA, já que o Spotify não exibe anúncios políticos em outros países.
“No momento, ainda não temos o nível necessário de robustez em nossos processos, sistemas e ferramentas para validar e revisar com responsabilidade esse conteúdo”, afirmou a empresa em comunicado ao Ad Age. “Vamos reavaliar essa decisão à medida que continuamos a desenvolver nossas capacidades”.
Candidatos presidenciais como Bernie Sanders e organizações como o Comitê Nacional Republicano anunciam no Spotify. Embora a empresa tenha se recusado a compartilhar quanta receita gera de anúncios políticos, uma pessoa familiarizada com seus negócios de publicidade disse que não é um gerador significativo de receita para a empresa, especialmente quando comparado aos maiores fabricantes de dinheiro do Spotify, como anúncios de entretenimento para filmes ou programas .
O Spotify se une a outras empresas de tecnologia como o Twitter e o Google, que estão lutando à sua maneira com mensagens políticas antes de uma provável eleição presidencial de 2020. Por sua parte, o Spotify diz que optou por trabalhar em sua tecnologia antes de reintroduzir anúncios políticos em sua plataforma em uma data futura desconhecida.
Fonte: Advertising Age