Altitude cresce mais de 40% em 2005

0
2


A Altitude Software, especializada em soluções para contact center, anuncia os resultados de 2005, que com números extremamente positivos abrem espaço para começar o novo ano com grandes expectativas. A empresa registrou um crescimento de 42%, se comparado a 2004, e a unidade América Latina dobrou de tamanho no período compreendido entre 2003 e 2005.

Esse incremento foi consolidado por diversas ações realizadas no último ano. Entre elas, dois lançamentos: o Altitude Express, um produto voltado para pequenas e médias centrais de atendimento e o Pay-as-a-service, um modelo comercial on demand, que tem como foco o mercado de outsourcers. Neste segmento, algumas das empresas que já utilizam a solução da Altitude Software, são Atento, Contax, CSU, Dedic, Teleperformance,TMKT e Voxline. Outro fato que impulsionou o crescimento da empresa foi a abertura de uma filial no México. Além disso, a empresa teve uma forte atuação no segmento fármaco com a conquista de vários clientes do setor.

Em conseqüência desses resultados os planos para este ano são arrojados. A empresa vai ampliar a área de suporte técnico e customer assistance, aumentar em 30% os investimentos em ações de marketing e continuar investindo nos mercados de outsourcers e SMB para aumentar ainda mais a participação nesses segmentos.

A empresa planeja ainda, lançar uma solução de VoIP (voz sobre IP), baseada em open platform (tecnologia de plataforma aberta), desenvolver um conector para a solução CRM da Microsoft e aumentar a distribuição da solução de gravação da americana Etalk, que já está integrada à solução Altitude uCI7 – através de uma parceria entre as duas companhias para oferecer soluções integradas de CTI e gravação.

Com todas essas ações em 2006, a Altitude Software espera manter o crescimento do ano passado e repetir a taxa de 40%. Segundo Elaine Ferreira, diretora geral da Altitude Software para a América Latina, a empresa vem obtendo um crescimento consolidado ao longo dos últimos anos, reflexo dos investimentos realizados em novas tecnologias e novos mercados. “Este ano vamos investir ainda mais no México, que tem apresentado uma forte demanda por soluções de contact center e também na Argentina”, afirma a executiva.