Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

As lições de Divertida Mente

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Lançado no mês de junho, o filme Divertida Mente, da Pixar e da Disney, retrata os conflitos psicológicos de uma garota pré-adolescente. Na produção, as emoções têm vida e são as personagens Alegria, Medo, Raiva, Nojinho e Tristeza, que tentam manter o equilíbrio para que a vida da jovem se mantenha estável. Para Carlos Aldan, CEO do Grupo Kronberg, o filme ilustra de forma didática e lúdica a inteligência emocional (IE), pois, assim como na vida real, as emoções da protagonista têm um papel fundamental e dão equilíbrio à vida. “Quando há um problema e a personagem perde o equilíbrio de duas das emoções (alegria e tristeza), todas as outras se desestabilizam, gerando desafios para a garota”, explica.
Assim, na visão de Aldan, deve existir uma maior sensibilidade ao se relacionar com os outros e saber lidar com situações de desconforto para não prejudicar a imagem e o desempenho dos relacionamentos interpessoais. “Algumas técnicas podem ser utilizadas para aperfeiçoar a inteligência emocional do indivíduo e adquirir um grau maior de autoconhecimento é o primeiro passo para o desenvolvimento da IE. O próximo passo é desenvolver o autocontrole e a autodeterminação, para conseguir lidar com as emoções geradas no cotidiano. O último passo é a criação de uma visão de futuro e propósito para conseguir conectar seus sentimentos e de outras pessoas com suas ações”, explica.
Aldan dá cinco dicas sobre como gerir as emoções e otimizar ações por meio da inteligência emocional:
1. Saber quais são as emoções mais frequentes do dia a dia. As pessoas são acometidas todo o tempo por sentimentos e emoções. É importante saber nomear essas emoções e os motivos pelos quais elas afloraram para melhorar o autoconhecimento.
2. Reconhecer padrões. É preciso identificar reações iguais que ocorrem em situações parecidas, ou seja, reconhecer padrões emocionais, como e porque eles acontecem. No momento em que se cria um plano de ação para determinadas emoções e situações, a pessoa é capaz lidar com situações adversas de forma mais eficiente e menos traumática.
3. Abrir-se ao lado positivo. A positividade e o otimismo são muito importantes para manter o equilíbrio e a condição de lidar de maneira eficaz com nosso dia a dia.
4. Desenvolver a empatia. É fundamental reconhecer e vivenciar os sentimentos dos outros.  As emoções das pessoas são informações importantes para entender e agir em determinadas situações e criar relacionamentos mais fortes.
5. Ter uma meta nobre de vida. Trata-se de estabelecer uma conexão com um propósito maior de vida, uma visão de futuro, um legado a ser construído nos locais por onde passou, para as pessoas com quem conviveu. Assim, o ego fica de lado e experimenta-se maior serenidade. A ansiedade e o estresse ficam sob controle.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima