CRM faz aumentar faturamento da Riachuelo

0
2


A Riachuelo, rede varejista de moda, teve o faturamento aumentado em 11% em relação ao mesmo período do ano passado e prevê, para este ano, faturamento de 2.2 bilhões. O resultado positivo foi proporcionado, entre outras ações, com o auxílio da solução de CRM da Consist, empresa de soluções em software para a gestão de negócios. A ferramenta possibilitou a comercialização de produtos financeiros para os clientes da empresa, como por exemplo seguros desemprego, residencial, acidentes pessoais e assistência veículos.

Usuária do Consist eCRM desde 2001, a Riachuelo escolheu a solução com objetivo de melhorar a qualidade dos processos de cobrança, telemarketing e atendimento da empresa. Uma vez alcançados esses objetivos, a companhia descobriu esse ano uma nova forma de utilizar. Devido à facilidade de integração das informações dos clientes em um único lugar e, também, a flexibilidade, o sistema pôde ser adaptada para auxiliar na venda de produtos financeiros. “Esse mecanismo de vendas é um dos responsáveis pelo lucro de R$ 150 milhões registrados no segundo trimestre de 2006”, afirma José Antônio Rodrigues, diretor da área de Cartões da Riachuelo, enfatizando que 40% desse valor provêm da comercialização desse tipo de produto.

Do callcenter da Riachuelo, hoje com 500 pontos de atendimento (PAs) e 1,2 mil funcionários, situado em Natal desde 2005, são feitas 3 milhões de ligações ao mês para todo o Brasil com o objetivo de comercializar o cartão private label da empresa, crédito pessoal, seguros de vida, residência e automóvel, consórcios, assistência odontológica, entre outros. “Para oferecer esses produtos, usamos os dados dos clientes que possuem o cartão da loja, disponíveis na solução Consist eCRM. Por meio de um critério de oferta, estabelecemos o perfil adequado para cada um dos produtos de acordo com a demanda do mercado e o perfil de cada comprador”, explica José Antônio.

De acordo com o executivo, a Riachuelo é, hoje, a segunda maior emissora de cartões no País. São cerca de 12 milhões de plásticos, sendo que 48% deles estão ativos, “o que representa 75% do faturamento da companhia. Só no segundo trimestre desse ano, emitimos 300 mil”, conclui o executivo.