Damovo atualiza rede de comunicação da Polícia Civil do DF

0
3

Para a Polícia Civil do Distrito Federal, tão importante quanto atender os cerca de 2 milhões de habitantes do Estado é oferecer um serviço ágil e de qualidade. Para isso, eles precisavam de uma boa rede de comunicação, capaz de receber as atualizações necessárias para o crescimento do sistema. Hoje, a Polícia Civil já conta com esta nova rede, que foi implantada pela Damovo, empresa global de serviços que oferece soluções de comunicação de voz, dados e mobilidade. Mesmo com pouco tempo de funcionamento, a rede, que soma uma base instalada de dois mil pontos, já traz benefícios para os funcionários da polícia e para os moradores do DF, como agilidade nos serviços e maior segurança nas aplicações.
De acordo com o gerente de redes da Divisão de Informática da Polícia Civil, Reginaldo Pereira dos Santos Filho, o retorno de um investimento como este é gradativo, mas a percepção dos benefícios foi imediata. “Saímos de uma rede Ethernet, de 10 Mbps, para uma de alta performance, uma Gigabit Ethernet com velocidade de 1000 Mbps. Percebemos que era uma rede capaz de suportar o tráfego de nossas informações”, afirma.
Com a nova rede, a Polícia Civil ainda pôde dar andamento em alguns projetos que estavam parados por falta de infra-estrutura, como o de transformar em sistema automatizado a identificação das pessoas por meio da impressão digital, criando um banco de dados para facilitar acesso à identificação e à informação. A nova rede suporta múltiplos serviços e um de seus principais benefícios é a velocidade de transmissão das informações, ela tem capacidade para enviar, em tempo real, arquivos em alta qualidade de áudio, vídeo, gráficos e fotos para as 33 Delegacias da polícia civil instaladas ao longo do Distrito Federal. O gerente da Damovo responsável pelo projeto, Paulo Rogério Moreira Lima, aponta outros pontos positivos da solução, “ao migrar de uma rede com diferentes topologias e sistemas para uma estrutura única, consegue-se eliminar os pontos de falha, reduzir despesas operacionais e simplificar o gerenciamento”, afirma.
Além desse projeto, a instituição também poderá colocar em prática uma outra iniciativa, já em fase de estudos – instalar um sistema de voz sobre IP sobre a rede de comunicação. Com isso, a Polícia Civil pretende, a partir do ano que vem, alcançar uma economia de cerca de 30% com os gastos em telefonia.