O canal para quem respira cliente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Delongas na Contratação

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



No mercado de trabalho há muitas polêmicas: “há vagas, mas não encontramos pessoal qualificado”, “estou procurando emprego há quase um ano e até agora, nada”, “em algumas áreas a oferta é maior que a procura ou vice-versa”.


Percebo que tem muitos profissionais excelentes disponíveis no mercado, mas também, a concorrência é forte, ou seja, quanto mais o profissional for preparado, demonstrar o melhor marketing pessoal, evidenciar preocupação e cuidado com seu próprio desenvolvimento e interagir ativamente nas redes sociais, mais condições terá de gerar entrevistas, de participar de processos seletivos e de ser contratado.


O tempo médio de uma seleção é de quinze dias, entre divulgar a vaga, analisar os currículos, recrutar, selecionar e definir. Para cargos de confiança, mais expressivos ou estratégicos, esse tempo pode se estender um pouco mais.


Muitas empresas iniciam um processo seletivo, mas sem a intenção ou possibilidade de contratar naquele momento. O que pode se caracterizar trabalho e energia perdidos para os dois lados.


Quanto mais lento, burocrático e descentralizado for o processo decisório na contratação, maior a chance da empresa/empregador perder os talentos envolvidos na seleção. E neste caso, ambas as partes perdem tempo e dinheiro. Sem falar que essa empresa corre o risco de, também perder a credibilidade, ficar com sua imagem manchada ou tachada de desorganizada, pouco transparente, que não respeita as pessoas. O candidato, que antes gostaria de ser contratado, começa a se questionar se aquela companhia seria uma boa empregadora, se o clima é agradável ou se tudo é enrolado como o processo seletivo.


Somando falta de lealdade e de clareza de intenção, um sério problema de comunicação interna e um cenário em que muitos não sabem exatamente qual seu papel dentro da organização, resultam num contexto conturbado, confuso, pouco eficiente e nada eficaz.


Num mundo em que tudo é urgente, que por meio da Internet vencem-se distâncias e realizam-se muitas parcerias e negócios, em vinte dias ou mais, aquele pretenso candidato pode estar em outro processo ou agregando valor em outra empresa.


Dependendo da empresa (localização, política de salários, imagem no mercado), já não é tão simples atrair talentos. Ainda mais se há delongas e falta de objetividade na tomada de decisão, o quadro piora.


Se há desorganização e falta de foco na contratação, imagine nos outros departamentos ou processos da empresa? Será que há muita rotatividade e uma fraca retenção de talentos? Desmotivação de funcionários? Baixa produtividade? Dificuldade no fechamento das vendas/negócios?


Caso uma empresa se identifique com o que descrevi, é urgente ou prudente, que reveja sua visão, valores, conceitos, crenças e métodos. Quiçá esteja no resultado dessa análise, a resolução dos problemas e não na motivação de prateleira para os funcionários.


E a decisão de “curar” a empresa sempre acontece no sentido vertical de cima para baixo, senão não haverá êxito.


Abraço!

0 comentário em “Delongas na Contratação”

  1. Parabéns fabiana o artigo e excelente,
    e é realmente o que acontece no mercado de trabalho, com as grandes mudanças de divulgação de vagas, se torna obvio quanto a perda de talentos pois podemos estar em vários processos seletivos ao mesmo tempo não estamos mais a merce das contratantes e sim com os valores agregados a nos mesmos ou seja podemos escolher com mais facilidade de acordo com nossas necessidades.
    Abraço

  2. Admito que me impressiona de forma muito positiva a forma objetiva, contundente e esclarecedora como você aborda alguns pontos que profissionais do ramo e empresas de um modo geral costumam “varrer para debaixo do tapete”. Mesmo sendo incisiva e bastante crítica você consegue se comunicar de uma forma que dá prazer de ler! Só posso dizer… Parabéns!!!

  3. uruguaioraul@gmail.com'
    Raul Casas Garcia

    Ôtima recomendação para todas as empresas, tanto para aquelas que fazem estes erros ou as que não o fazem, ficarem atentas aos transtornos que podem ocasionar. Desde 2008 busco uma recolocação no mercado e as pouquissimas empresas que dão retorno (tema que já tratado anteriormente) quando o fazem é entre 2 a 3 meses após a publicação do anuncio. Ao solicitar informações para as empresas, algumas nem sabiam que tinham essas vagas em aberto e isso é que trata este artigo. Parabens mais uma vez.

  4. luiz.gatti@uol.com.br'
    Luiz Antonio Gibello Gatti

    Um link interessante sobre uma pessoa do meio de RH onde fala da falta de consideração pelo candiato.
    A critica parte de uma pessoa do meio, isenta e que ajuda muitos candidatos, que como eu, sofrem nas mãos destes “recrutadores” ao tentarem se recolocar.
    Leiam a té o fim e usem este texto como maneira de educar estes “profissionais” para que respeitem mais o condidato e não o vejam só como uma “mercadoria”
    http://www.webartigos.com/articles/8920/1/Respeito-e-Bom-E-Todos-Gostam/pagina1.html

  5. luiz.gatti@uol.com.br'
    Luiz Antonio Gibello Gatti

    Um link interessante sobre uma pessoa do meio de RH onde fala da falta de consideração pelo candiato.
    A critica parte de uma pessoa do meio, isenta e que ajuda muitos candidatos, que como eu, sofrem nas mãos destes “recrutadores” ao tentarem se recolocar.
    Leiam a té o fim e usem este texto como maneira de educar estes “profissionais” para que respeitem mais o condidato e não o vejam só como uma “mercadoria”
    http://www.webartigos.com/articles/8920/1/Respeito-e-Bom-E-Todos-Gostam/pagina1.html

  6. luiz.gatti@uol.com.br'
    Luiz Antonio Gibello Gatti

    Um link interessante sobre uma pessoa do meio de RH onde fala da falta de consideração pelo candiato.
    A critica parte de uma pessoa do meio, isenta e que ajuda muitos candidatos, que como eu, sofrem nas mãos destes “recrutadores” ao tentarem se recolocar.
    Leiam a té o fim e usem este texto como maneira de educar estes “profissionais” para que respeitem mais o condidato e não o vejam só como uma “mercadoria”
    http://www.webartigos.com/articles/8920/1/Respeito-e-Bom-E-Todos-Gostam/pagina1.html

  7. Já ouvi comentários entre colegas que certas empresas não querem sair de visualização no mercado e não querem deixar o pessoal de RH sem atividade no setor de seleção.
    Lamentável.
    Beijos

  8. Fabiana, nunca vi uma empresa fazer todo o processo em 15 dias. Uma vez me aconteceu de resolverem tudo em 30 dias, pois estavam com “muita urgência”. Concordo plenamente com você: se a empresa estiver convicta do que quer e o que pode oferecer para contratar aquele talento, que o faça rapidamente, pois o mercado é carente de bons profissionais especialistas. Acontece quase que um “leilão” e quem tiver maior agilidade “arremata”. Se no processo estiver uma empresa multinacional então…vai longe

  9. elisetesaka@hotmail.com'
    Elisete Sakashita

    Interessante o texto, não imaginava que existisse tanta burocracia para a contratação de pessoas por parte de uma empresa. Tomara que não tenha muitas empresas com tanta burocracia.

    Abraços!!!

  10. elisetesaka@hotmail.com'
    Elisete Sakashita

    Interessante o texto, não imaginava que existisse tanta burocracia para a contratação de pessoas por parte de uma empresa. Tomara que não tenha muitas empresas com tanta burocracia.

    Abraços!!!

  11. Oi Elaine

    Obrigada pelos elogios!

    Sim, os profissionais, cada vez mais, têm que ter essa consciência de que eles também podem e devem escolher para qual empresa trabalhar e valorizar mais seus conhecimentos.

    Volte sempre ao Blog!

    Beijos
    Fabiana

  12. Caro Rogerio!

    Gostei muito de seus elogios, nossa, obrigada mesmo!

    Que bom que tenha gostado de minha linguagem, meus intentos vão na direção de me comunicar melhor com meu público.

    Espero sempre vê-lo aqui no Blog, sugiro a leitura dos meus outros artigos e de outros colegas e Blogs da Cliente S/A.

    Abração!
    Fabiana

  13. Oi Raul!

    Realmente, é lamentável algumas passagens do RH…., eu mesma já passei por várias situações intrigantes, desanimadoras.

    Obrigada pelo comentário e pelos Parabéns!

    Volte sempre,
    Fabiana

  14. Olá Luiz!

    Muito obrigada pelo comentário e elogio.

    Li o texto que você sugeriu do Orivaldo Andreazza, gostei muito, mas fiquei pasma mais uma vez com essas posturas. Espero e acredito que não seja a da maioria dos meus colegas de RH.

    Volte sempre ao Blog.

    Abraço
    Fabiana

  15. Oi Maria Regina

    Sim, este cenário, sendo verdadeiro, é lamentável mesmo.

    Obrigada pelo comentário e volte sempre.

    Abraço!
    Fabiana

  16. Querido Valmir

    Sim, é verdade, talvez eu tenha sido um tanto otimista em citar 15 dias…, mas é um tempo razoável e bom para se decidir uma vaga não tão complexa.

    Muito obrigada por sua presença sempre bem-vinda no Blog.

    Saudades de suas aulas.
    Abração!
    Fabiana

  17. Querida Elisete

    Sim, as empresas costumam ser bastante burocráticas na contratação, não somente de candidatos, mas de terceiros (fornecedores, consultores, prestadores).

    Muito obrigada pelo comentário e pelo carinho de sempre!

    Beijos
    Fabiana

  18. Olá Joice

    Muito obrigada pelo comentário.

    Sim, você tem razão, nós temos urgência para resolver os assuntos, até pelo cenário em que vivemos, no qual tudo é para ontem e as contas chegam sempre sem atrasos!

    Abraço, volte sempre!
    Fabiana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima