Distinções entre liderança e empreendedorismo

0
0


As figuras do líder e do empreendedor se confundem, pois, normalmente andam juntas. Mas, se perguntarmos se o empreendedor é sempre um líder ou se o líder precisa ser empreendedor, a resposta é: não necessariamente. A seguir, estabeleço uma série de distinções entre liderança e empreendedorismo. Entretanto, deve-se ter em mente que as duas qualidades não se opõem. Aliás, muito pelo contrário, se complementam e o ideal é cultivá-las em conjunto.

Liderança e empreendedorismo têm a ver com poder. Entretanto, o poder do empreendedor é fazer, enquanto o do líder é influenciar. Liderança é a capacidade de influenciar os outros. Requer cooperatividade, empatia e respeito. O poder do líder lhe é concedido. Deriva da sua autoridade moral reconhecida e concedida pelos outros. Já empreendedorismo é a capacidade de agir sobre as coisas, inclusive sobre os outros (como objetos da ação). O empreendedor é empático e seu poder é conquistado pela acumulação de atributos: força, conhecimento e propriedade.

Liderança e empreendedorismo são qualidades derivadas de virtudes de caráter mais fundamentais. A principal virtude do líder é a moderação, enquanto a virtude maior do empreendedor é a coragem. Tanto o líder quanto o empreendedor, precisa ter uma auto-estima profunda, bem como elevada transcendência – virtual esquecimento do ego em função de algo maior – uma causa, uma idéia ou o coletivo.

Entretanto, a liderança requer uma transcendência maior do que o empreendedorismo. É comum pensar que o empreendedor é um egoísta enquanto que o verdadeiro líder é um altruísta. Porém, um ego forte não está em oposição ao idealismo. Na verdade, o empreendedor também precisa ter uma elevada capacidade de transcendência.

Ambos têm um temperamento persistente, mantendo a motivação por longos períodos de tempo, apesar das adversidades. Entretanto, o líder é mais sensível ao risco e age mais no sentido de evitá-lo, além de ser meticuloso. O empreendedor é mais tolerante ao risco e enfrenta melhor as situações em que não tem muito controle.

O líder avalia, pondera e busca o consenso para a ação coletiva e, assim tem menos capacidade de reação do que o empreendedor, e é mais lento. Com isso, pode perder oportunidades ou tardar a responder a ameaças imediatas. Em contrapartida, diante de uma oportunidade ou desafio, o empreendedor age rápido.

Com isso, comete mais erros e é mais propenso à ansiedade. Como é rápido também para corrigir erros, pode-se dizer que, ao longo da vida, o empreendedor aprende mais do que o líder, o que o faz acumular mais conhecimento.

Jaime Wagner é fundador e diretor da PowerSelf, além de diretor presidente da Plug In. Atualmente, concilia as duas empresas com a vice-presidência da Internetsul e da Federasul, como diretor da Sucesu-RS, diretor do Seprorgs e presidente da AJA (Associação Junior Archievement do Rio Grande do Sul).