Economia em 3, 2, 1…

0
1
Autora: Ariane Abreu
Quem nunca perdeu a noção do tempo durante uma ligação com um amigo ou parente e se assustou com o valor cobrado na conta telefônica? Administrar esse tipo de gasto em nossa própria casa muitas vezes não é tarefa das mais simples. Imagine então em um contact center com centenas de milhares de chamadas ao longo do mês.
Um volume tão expressivo de contatos acarreta custos elevados, especialmente se não forem tomadas medidas importantes de controle. O investimento em tecnologia de ponta se faz primordial não só para aumentar a produtividade de uma operação, mas também para reduzir impactos nas finanças.
Relatórios. O primeiro passo de uma planejamento de corte de gastos é a identificação de quais são e de onde vem, de fato, as despesas. Uma ferramenta com as funções de visualização de custos por grupo de usuários ou campanha, por exemplo, permite o diagnóstico do problema e colabora para o desenvolvimento de uma estratégia de contenção. E é ainda melhor se essas informações puderem ser acompanhadas em tempo real.
Gestão de chips GSM. O consumidor comum já busca aparelhos celulares com entrada para vários chips com o objetivo de economizar. Essa tecnologia também pode ser utilizada em contact centers. Ao ligar para um cliente em seu número da operadora “X”, essa chamada sai do servidor por uma rota correspondente de forma automática. A distribuição inteligente permite aproveitar pacotes de minutos oferecidos pelas companhias e até mesmo fazer ligações gratuitas.
Interligação de filiais. A tecnologia IP possibilita uma nova forma de elaborar a comunicação entre as unidades de uma empresa. Pode-se interligar filiais com a matriz e falar a custo zero entre elas. Com a utilização de ramais virtuais, a estrutura funciona como se todos os sites estivessem no mesmo lugar, compartilhando um só espaço físico.
Ariane Abreu é diretora comercial da Total IP.