Flex registra crescimento 35%

0
2
Com uma média de crescimento acima de 30% ao ano, nos últimos sete anos, a Flex encerrou 2015 com faturamento de mais de R$ 448 milhões, crescendo 35,3% em relação ao ano anterior. Desse resultado, as operações de contact center representaram 53%, atingindo crescimento de 30,1% em relação a 2014, enquanto as operações de cobrança representaram 47%, com crescimento de 42,1% frente ao ano passado.
“Apesar de 2015 ter sido um ano muito difícil, os resultados atingiram as expectativas, principalmente graças a um forte investimento na área de gestão de pessoas, com iniciativas voltadas para retenção de talentos. Uma delas é o investimento no nosso polo de ensino superior e pós-graduação a distância e traz como consequência para a empresa um dos menores turnover do mercado, em torno de 3%. Além disso, temos investido constantemente em inovação, com geração de novos processos de trabalho, produtos e serviços, que tem feito com que a empresa seja cada vez mais produtiva e conquiste novos mercados, como a área de saúde”, afirma Topázio Silveira Neto, presidente da Flex.
O investimento do fundo de private equity Stratus, realizado em dezembro de 2014, também contribuiu para a expansão, já que resultou em aumento de liquidez e habilitou a continuidade dos planos de expansão orgânica. Em julho de 2015, a companhia adquiriu o Grupo RR, que atua no segmento de cobrança, análise e concessão de crédito, absorvendo duas unidades em São Paulo (SP), com mais de 3 mil profissionais, passando a ter 12 unidades e 11 mil profissionais. De acordo com o presidente da Flex, a empresa se planejou nos últimos anos para a entrada do fundo de investimento e para o fortalecimento financeiro da companhia a fim de adquirir uma empresa na área de cobrança para ganhar expertise no segmento e oferecer full service para o mercado. “Foi um ano desafiador não só pela economia do País, como também pela fusão que fizemos com a RR, que hoje já está totalmente integrada à cultura da empresa, trazendo ainda mais sinergia para a Flex”, acentuou.