Geração Y quer jornada flexível

0
2



Os jovens da geração Y no Brasil, aqueles nascidos a partir da década de 1980, procuram empresas que lhes ofereçam jornadas flexíveis, estabilidade e plano de carreira. Essa é uma das conclusões de uma pesquisa realizada pela Amcham (Câmara Americana de Comércio) para verificar como as empresas entendem e ajustam suas políticas de gestão de pessoas para a geração Y.

 

Segundo o estudo, como estratégia para reter os colaboradores, mais de 40% das empresas adotam a flexibilidade de horários e 34,5% criam planos de carreira específicos para estes jovens. O levantamento foi realizado com 87 gestores de Recursos Humanos de empresas associadas à Amcham, durante comitê de gestão de pessoas da entidade, no último dia 26.

 

Metade das companhias participantes do encontro contam em seus quadros com mais de 30% de jovens da geração Y. Os participantes do evento concordam que entre os maiores desafios para lidar com estes profissionais estão a necessidade constante de motivação para atuação em projetos e tarefas cotidianas, citado por 52,9%, e ajustes na adaptação aos modelos hierárquicos de gestão, lembrado por 35,6%.