Gestão de pessoas: o que faltou pra Seleção?

0
1
Autor: Ricardo M. Barbosa
Muitos já devem estar familiarizados com o termo “gestão de pessoas”, muito utilizado no ambiente profissional quando nos referimos ao gerenciamento de pessoas, trabalho em equipe, liderança, planejamento estratégico, feedback… O curioso é que podemos aplicar este conceito a vários outros tipos de situação, como em uma equipe de futebol. Pode parecer inusitado, mas quando o conceito é aplicado nesse caso também pode gerar resultados bem satisfatórios, e esse foi um dos problemas da seleção.
Assim, não tem como não pensar no recente desempenho vergonhoso da Seleção Brasileira de Futebol e observar alguns pontos que podem talvez explicar a sua eliminação na Copa do Mundo. Na minha opinião, não existe diferença entre a liderança de um técnico de futebol e de um gestor dentro de uma empresa, pois ambos tem que motivar e influenciar seus colaboradores para atingirem as metas definidas pelo clube ou pela empresa.
Esse foi o primeiro erro da Seleção, já o técnico Felipão mostrou nos últimos dias um descontrole na função de líder, e isso se refletiu dentro de campo pois, quando do primeiro gol, faltou a figura do líder que pegasse a bola e acalmasse o time.
Outro ponto no caso da Seleção Brasileira, é que faltou treinamento em grupo, isso porque todos os jogadores têm um treinamento pesado em seus clubes, possuem talento, um técnico forte, porém o problema principal está na falta de conhecimento do esquema tático adotado, pois em seus clubes principais os jogadores jogam de uma maneira e na seleção de outra. O tempo que passam treinando juntos é muito curto e foi muito mal utilizado para se adaptarem, e acabam tendo dificuldades para desempenharem bem o que foi passado pelo treinador.
Muitos comentam sobre o time tinha “estrelas”, jogadores bem sucedidos que não tiveram tão bom desempenho durante os jogos. O fato é que alguns deles acabam não incorporando o verdadeiro espírito da Seleção Brasileira – que é amor e orgulho de vestir a camisa brasileira acima de qualquer coisa, parece que tudo foi muito forjado pelo marketing.
O trabalho em equipe é fundamental para se atingir resultados. É importante que o líder estabeleça um relacionamento de confiança com sua equipe, pois só assim a comunicação entre o emissor-receptor será eficaz. Desenvolver atividades que melhorem a relação entre a equipe é fundamental para que as pessoas tenham condições de se conhecerem melhor e instaurar um ambiente de cooperação e não de competição. É importante conhecer e respeitar o perfil de cada profissional, para que possam obter o seu melhor.
Cada equipe tem sua particularidade e o Brasil não percebeu as suas e principalmente, como essas deviam se adequar as do adversário, que realmente era muito forte. Mas o meu conselho para o Brasil atingir seus objetivos seria uma boa gestão de mudanças.
Eles são atletas muito jovens, com uma trajetória já consagrada em seus clubes, mas não na Seleção. Todos possuem grande responsabilidade vestido uma camisa já consagrada, mas que agora está desacreditada, assim se necessita de tempo e um bom planejamento, pois para cada mudança existe uma curva de aprendizado que deve ser respeitada. Enfim, é hora de repensar o futebol brasileiro para que se possa rolar a bola para frente!
Ricardo M. Barbosa é diretor executivo da Innovia Training & Consulting.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA segunda tela
Próximo artigoNovidade na Mobile Marketing Association