Instituto Habitare capacita 170 pessoas

0
1

Nesta sexta-feira (19/03), em São Paulo, o Instituto Habilitare forma os primeiros 170 treinandos, dentro de um programa de capacitação de 5 mil profissionais em técnicas de vendas e atendimento ao cliente, com o objetivo de gerar 450 postos de trabalho para esses profissionais em empresas de telemarketing. A iniciativa é objeto da parceria firmada entre a Prefeitura do município de São Paulo, através das Secretarias de Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade e de Educação, ABT, Sintratel (Sindicato dos Trabalhadores em Telemarketing), e o Sintelmark (Sindicato das Empresas de Telemarketing).

Pela parceria, à Prefeitura dará a infra-estrutura necessária aos treinamentos, o que vem sendo feito através dos Centros Educacionais Unificados – CEUs. As entidades se responsabilizará pelo conteúdo do curso, instrutores, capacitação, certificação e a gestão do programa, além de buscar junto às empresas do setor a inclusão profissional das pessoas capacitadas pelo programa. O Instituto Habilitare é a consultoria contratada para realizar o trabalho.

“O programa que iniciamos é da maior importância para a vida de milhares de pessoas. Trata-se não apenas de capacitar, mas do compromisso de todos os agentes envolvidos, toda a cadeia de telemarketing, com a geração de oportunidades reais de emprego e renda a 10% das pessoas capacitadas, o que pode até ser considerada uma estimativa conservadora para um setor fortemente empregador como o de telemarketing”, explica Rosana Rocha, diretora do instituto Habilitare.

Para Gualtiero Piccoli, outro diretor do Habilitare, “a Prefeitura de São Paulo, com essa iniciativa, exerce seu papel de promotor de políticas públicas inclusivas, ao reunir em torno do item número 1 da pauta social do Brasil, a geração de empregos, todos os atores que podem tratar eficazmente o problema”, acredita.
O programa de capacitação terá duas semanas de duração, é inteiramente gratuito e terá continuidade no decorrer de 2004, treinando e certificando cerca de 500 profissionais por mês. As primeiras turmas foram divididas em dois Centros Educacionais Unificados – CEUs (Navegantes e São Mateus) da Prefeitura de São Paulo, mas o programa deve percorrer todos os CEUs.