Key Executives aperfeiçoa profissionais

0
1



Conseguir identificar competências em um bom executivo faz toda a diferença para o planejamento da empresa. Geralmente, os profissionais que mais se destacam costumam ter acesso direto à presidência e trabalham para ajudar na direção dos negócios. Normalmente são pessoas que demonstram liderança para assumir cargos importantes. Mas como será que um executivo desse nível consegue se capacitar? Para quem pensa que ele precisa buscar formação no exterior se engana.


Como uma ferramenta de auxílio aos presidentes e uma oportunidade de desenvolvimento de carreira e troca de conhecimento, a Renaissance Executive Forums lança no país o Key Executives. O programa, inspirado nos moldes da Executive Forums americana e inédito no Brasil, tem a proposta de aperfeiçoar as habilidades dos executivos com reconhecido potencial de liderança, alta competência e capacidade estratégica nas suas áreas de atuação, porém com dificuldades de encarar situações complexas de outros setores da empresa. A ideia é fazer com que eles tenham uma visão mais abrangente que os permita ter preparo para os processos sucessórios, poupando tempo e trabalho do presidente, do CEO e do conselho diretivo na hora de fazer uma transição na empresa. 


“Inicialmente, a ideia do programa é que os presidentes que participam de um dos grupos da Renaissance indiquem executivos das empresas para serem preparados. Além disso, é mais um benefício para a formação dos futuros CEOs, que terão a oportunidade de compartilhar experiências e conhecimento com profissionais de diferentes setores e ramos de atuação”, analisa André Kaufmann, presidente da Renaissance Executive Forums no Brasil.


O Key Executives foi concebido a partir da necessidade vivenciada pelos  presidentes e CEOs membros da Renaissance, que durante as reuniões do fórum promovem debates sobre a importância de ir além da mera discussão sobre a sucessão e da necessidade do preparo de seus substitutos baseado na troca de experiências.


As reuniões são mensais, todas com a apresentação de um case. A cada dois encontros, é realizada uma mesa-redonda, quando são atualizados e revistos temas dos encontros anteriores. Além disso, uma das reuniões também é exclusivamente dedicada a temas voltados ao desenvolvimento gerencial.  Cada participante é acompanhado individualmente pelo coordenador do seu grupo. O investimento no programa é custeado pela empresa do participante e corresponde a R$ 1.900 mensais.