Lições do mundo corporativo

0
3



Houve uma época em que a pergunta “o que você quer ser quando crescer?” parecia apresentar um mundo sem fim de oportunidades. Chegamos ao dia de hoje: a busca por um emprego virou realidade. Sua cabeça deixou de se concentrar nos aspectos mais importantes dessa busca – como, por exemplo, abordar a procura por um emprego, onde e quais ferramentas oferecem os melhores resultados – para se focar no lado mais difícil desta tarefa. Para aumentar o estresse, os estudantes fazem escolhas importantes para as carreiras no meio de uma desaceleração econômica, que produz níveis de desempregos inéditos. A conjuntura econômica e as dificuldades do mercado de trabalho estão fora do controle de qualquer um, mas você pode seguir algumas orientações, com o intuito de conquistar uma posição bem sucedida no ingresso ao mundo corporativo.

 

Buscar cursos com uma carga horária pesada é uma das opções que desperta o interesse do jovem candidato. A ilusão de aprimorar seu currículo com atividades fáceis e sem muito conteúdo pode dificultar o desenvolvimento profissional do aluno, quando tiver de enfrentar os novos desafios para o sucesso. “Milhares de estudantes possuem um ótimo currículo acadêmico, mas não é isso que vai ajudá-lo a se destacar,” explica Karen Panetta, Ph.D., presidente de Comitê de Mulheres na Engenharia do IEEE e professora plena de Engenharia Elétrica e da Computação na Universidade Tufts, de Boston. “Para se diferenciar da concorrência, faça cursos práticos além daqueles exigidos pela sua formação acadêmica. Estágios também são bem vindos, para adquirir experiências e aprimorar seus conhecimentos”, completa.

 

A disponibilidade e aplicação das comunicações globais cresceram muito na última década, uma tendência que deve continuar no futuro. Ao mesmo tempo, as empresas desejam aumentar a sua presença no mercado e, nesse quesito, enfrentam uma concorrência tamanha para servir uma base de clientes mundiais. Para isso, a dica é reservar uma parte do tempo para dedicar a uma leitura mais aprofundada, a fim de entender o que está acontecendo em todas as partes do mundo. “Os estudantes precisam saber o rumo que o mercado vem tomando”, afirma Eleanor Baum Ph.D, membro do  IEEE. “Hoje, as empresas realmente são globais com equipes distribuídas em vários continentes, trabalhando com diferentes fusos horários, idiomas e culturas. Ao se preparar para entrar neste universo, o estudante deve investir no aprendizado de mais um idioma, entender outras culturas ou participar de um programa de intercâmbio.”

 

O jovem candidato pode participar de muitas atividades, mas por onde começar? É importante para o futuro gestor, que você leve a carreira a sério. Para isso, é aconselhável fazer parte de organizações relevantes bem antes de iniciar a procura por um emprego. Isso mostra que o candidato já está em busca de atualizações para superar expectativas. Além disso, a participação ativa em atividades extracurriculares e a afiliação em uma entidade devem destacar o candidato dos seus concorrentes. “Faça parte de grupos estudantis e profissionais,” comenta Howard Michel, Ph.D., diretor do  IEEE.”Isso destaca o seu poder de iniciativa e você ganha mais experiência, enriquecendo o seu currículo.  A participação em grupos profissionais mostra sua competência e representa uma grande oportunidade para aumentar sua rede de contatos.”

 

Depois de direcionar seu tempo e energia realizar todas essas ações e incrementar seu currículo, você precisa estruturar e comunicar as conquistas adquiridas durante uma entrevista, ou seus esforços serão em vão. “Esteja preparado para falar das experiências únicas que você passou,” explica Leah Jamieson, presidente do  IEEE em 2007 e Ph.D, Reitora da Faculdade de Engenharia da Universidade de Purdue. “Deve-se criar uma oportunidade durante a entrevista, para garantir que o entrevistador consiga enxergar a pessoa por inteiro, não somente o histórico acadêmico. Prepare seu discurso de um minuto, um resumo das suas habilidades, suas experiências e conquistas e treine para transmiti-lo.”

 

Nesse mercado, sempre existem pessoas que erram ao ingressar nas equipes erradas, em vez de selecionar, não somente uma ótima empresa, mas também um emprego interessante. Antes de aceitar o posto, faça as seguintes perguntas para si mesmo: Você está entusiasmado com essa área de trabalho?; Você consegue se ver aprendendo com as pessoas com as quais está falando?; O que é o sucesso para você? Qual é a sua visão de carreira e se isso representa um passo para a direção planejada? “Você deve entrevistar as empresas para ver se elas correspondem as suas expectativas. Não é apenas a companhia que está conduzindo a entrevista, você precisa saber se o estilo de vida e a cultura do local se adequam ao seu, e se você realmente pode ser autêntico no trabalho,” afirma Sophie Vandebroek, Ph.D., Membro do  IEEE, CTO da Xerox e presidente do Grupo de Inovação da Xerox.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQualidade de vida
Próximo artigoParceria tecnológica