Mudanças no mundo corporativo

O capital humano das empresas é um fator que requer um olhar diferenciado nesse momento

0
7
Suzane Higa
Suzane Higa

Autora: Suzane Higa

Com a chegada do novo coronavírius, de forma súbita as pessoas se viram refém da Covid-19. Sem hesitação e de forma imediata as soluções apareceram tanto para as questões sociais como empresariais. E com o isolamento social, o home-office ganhou destaque e chegou para ficar de forma definitiva, tornando-se realidade para muitas empresas. Um estudo da empresa norte-americana Deloitte, publicada no The Wall Street Journal, sobre as mudanças no ambiente corporativo nos últimos anos, cita o home office como tendência, uma vez que o avanço da tecnologia está remodelando as empresas. Nessa nova realidade, espaços como sala de jantar, quarto, entre outros, se tornaram estação de trabalho. O habitual café com os colegas se transformou em um momento de atenção com os pets e filhos. Ficaram comuns as reuniões e encontros virtuais.

É necessário reconhecer que o mundo corporativo está mais dinâmico. E o capital humano das empresas é um fator que requer um olhar diferenciado. De um lado a preocupação das empresas em manterem seu ritmo de trabalho, assegurando uma produção eficiente, do outro, o colaborador que precisa se adequar dentro do seu espaço familiar para se manter produtivo. É comum que os profissionais acabem trabalhando mais. A perda de controle sobre o tempo dedicado ao trabalho resulta em sobrecarga, podendo acarretar problemas de saúde.

Porém não podemos deixar de relatar as vantagens que o home office trouxe para os colaboradores, como eliminar o tempo de deslocamento entre casa e trabalho, mais tempo com a própria família, aumento do sentimento de autonomia, de confiança da empresa com seus colaboradores, entre outros.

Mas o mais importante é que empresas e seus colaboradores busquem de forma constante uma adequação, confira então algumas dicas para melhorar a rotina do home office e ser bem-sucedido:

Consciência: parece mais fácil, mas estar em casa pede maior responsabilidade e organização, saber separar a rotina pessoal ajuda muito, e principalmente aprender a evitar distrações ao redor, pois em casa elas são muitas.

Ambiente: silêncio e conforto são fundamentais, além daquela boa organizada no seu espaço de trabalho. E trabalhar de pijama pode parecer boa ideia, mas trocar de roupa fará diferença em sua energia e produtividade. Outro fator importante é investir nos materiais que compõe sua estação de trabalho, cadeira e computado, são ferramentas essenciais.

Rotina: é importante ter horários definidos para começar e parar de trabalhar, horário de almoço ou lanche, para não se perder na rotina dentro de casa ou ter cargas de trabalho excessiva.

Pausa: pequenos intervalos são necessários, levantar da cadeira, tomar ar, são pequenas atitudes que podem ajudar a espairecer as ideias e raciocinar melhor.

Organização: estipular metas para o dia e manter um “checklist” para controlar suas atividades ajuda a ter foco, adote aquela boa lista do que é preciso fazer.

Comunicação: manter contato regular com colegas de profissão, clientes e superiores normalmente faz parte da rotina necessária para o trabalho fluir bem e para os relacionamentos continuarem saudáveis e transparentes, então coloque na sua rotina esses momentos de interação e siga conectado com a equipe e clientes.

Procure então adequar a estação de trabalho, mantê-lo organizado, e criar também novos hábitos para que o trabalho Home Office seja saudável e produtivo. Não esqueça que mesmo em home office é importante manter sigilo das informações da empresa, afinal a LGPD já está em vigor. E não se acanhe para falar com a empresa caso sinta que precisa de ajuda para se organizar, tanto em suas tarefas diárias quanto emocionalmente.

Suzane Higa é graduada em administração e contabilidade, com formação em Coaching Integral Sistêmico pela Febracis. Atualmente ocupa o cargo de assistente de qualidade na King Contabilidade.