Mulheres transformam mercado de trabalho

0
0



A mulher revolucionou o mercado de trabalho. Primeiramente, quando nele entrou, no período da Segunda Guerra Mundial, para substituir seus maridos, pais e filhos na tarefa de trazer o sustento para casa – já que os homens estavam no front. Nos tempos mais modernos, porém, a revolução foi outra. “A mulher encontrou um espaço novo, singular, para ocupar no mercado de trabalho. Ela ‘feminilizou’ várias funções, com um novo olhar sobre elas”, comenta Alfredo Castro, sócio-diretor da MOT – Treinamento e Desenvolvimento Gerencial.

 

Segundo o consultor isso se deveu, sobretudo, à capacidade de comunicação, que, nas mulheres, é muito presente. “A capacidade de dialogar, de perceber a realidade com mais sutileza, de improvisar, de assumir que não sabe e mostrar-se pronta a aprender é tipicamente feminina”, diz.

 

Ele compara a forma de comunicação das mulheres ao que, em tecnologia, se conhece por hipertexto. Isso significa que elas não apenas “mudam” de assunto, mas “incluem” novos assuntos na pauta, o que gera uma variabilidade e enriquece as relações. “Os países do Ocidente e do Oriente que têm mulheres no mercado de trabalho estão mais criativos, ricos e com capacidade de aceitar a diversidade”, acredita ele. “Um mundo mais plural precisa de mais sutilezas para ser compreendido.”