Não há fórmulas mágicas

0
2



Diferente do que muito pensam, qualquer um pode ser tornar um líder. De acordo com Marcia Luz, sócia-presidente da Plenitude Soluções Empresariais e coach executiva e pessoal, liderança é uma habilidade que você aprende ou adquire. “Claro que existem pessoas que naturalmente possuem mais facilidade para liderar; isso identificamos até ao observar um grupo de crianças brincando. Mas as pessoas que nasceram com menos afinidade para liderar podem se tornar ainda melhores que as outras, se tiverem empenho e dedicação”, comenta a psicóloga, pós-graduada em Administração de Recursos Humanos, especializada em Gestalt-terapia. Em entrevista exclusiva, ela explica como fazer para desenvolver o potencial do colaborador e dá as dicas para quem quer se tornar um líder.

 

Como transformar o colaborador em líder?

É necessário implantar um programa de desenvolvimento gerencial. Não acredito em fórmulas mágicas, da noite para o dia, então o ideal é preparar os candidatos em encontros mensais, com acompanhamento de um coach ou de um mentor entre um módulo e outro. E fique de olho nas pessoas que verdadeiramente são apaixonadas por gente, pois tem a ver com a atitude. Se faltar conhecimento para o candidato, você ensina; se faltar habilidade, você treina, mas se faltar atitude, é muito difícil mudar este quadro. A boa vontade desbanca a competência o tempo todo.

 

Mas qualquer pessoa pode se tornar um líder?

Sim, pois liderança é uma habilidade que você aprende ou adquire. Claro que existem pessoas que naturalmente possuem mais facilidade para liderar; isso identificamos até ao observar um grupo de crianças brincando. Mas as pessoas que nasceram com menos afinidade para liderar podem se tornar ainda melhores que as outras, se tiverem empenho e dedicação.

 

O que o colaborador deve fazer caso queira se tornar um líder?

Pergunte ao seu chefe imediato qual o caminho para construir uma trajetória de sucesso. Junto com ele trace um plano de ação. Prepare-se para a oportunidade antes que ela apareça. A maioria das pessoas faz exatamente o contrário; só se mexem quando a oportunidade surge e aí podem deixá-la passar por falta de preparo. Vá além do que os outros vão e colha os resultados de sua postura pró-ativa.

 

Qual o papel da empresa para contribuir com esse desenvolvimento do profissional?

É papel dos gestores prepararem novos talentos. O verdadeiro gestor precisa ser um líder educador, apostar em seu time, estimulá-los a crescer. Dê espaço para que as potencialidades apareçam a ajude a transformá-las em potência. Não faça sombra para seu time. Cuidado para não abafá-los sendo uma árvores frondosa, pois debaixo delas não nasce nem grama!

 

Qual a importância de ter líderes formados na própria empresa?
Quando a empresa aproveita as potencialidades dos colaboradores, todos os outros se sentem motivados a continuar dando o seu melhor, pois sabem que novas oportunidades aparecerão.

 

As empresas já se deram conta dessa importância?

Muitas empresas fazem recrutamento interno, no entanto em alguns casos isso realmente não é possível, principalmente se é necessário fazer uma reestruturação rápida e ninguém do quadro está preparado. Ainda assim, isso significa que a empresa não está tomando o devido cuidado de preparar seu quadro de colaboradores ao longo do tempo. É fundamental construir um banco de talentos para ser utilizado quando as oportunidades aparecerem. Isso aumenta o engajamento de todos.