O marketing da voz a serviço do telemarketing

0
8

O papel exercido pela nossa voz ao longo da vida é de extrema importância, assumindo grande responsabilidade também sobre o nosso sucesso tanto profissional como nas nossas relações inter-pessoais. “Comunicar é manifestar uma presença na esfera da vida social, é estar no mundo junto com outros.” (Mônica Rector & Aluízio Trinta).

Ao falarmos, oferecemos pistas valiosas ao ouvinte. Estas pistas representam a nossa identidade sonora que é absolutamente individual. Desta forma, a nossa identificação vocal assume a mesma função da impressão digital. Esta identidade vocal é formada ao longo da vida, através da construção de nossa própria história e dos nossos relacionamentos inter-pessoais.

A nossa voz carrega características biológicas, psicológicas e sócio-educacionais. Na dimensão biológica estão inseridas as informações sobre a nossa idade, sexo, estatura física e condições de saúde. Os aspectos psicológicos se referem à nossa personalidade e ao nosso estado emocional. Finalmente, a dimensão sócio-educacional oferece dados sobre os grupos sociais onde estamos inseridos.

Quando falamos, o ouvinte cria uma imagem a respeito da nossa própria pessoa baseada em todas as informações relacionadas a nós mesmos que são transmitidas através da forma como emitimos as palavras. Assim, o papel exercido pela nossa voz ao longo da vida é de extrema importância, assumindo responsabilidade também sobre o nosso sucesso tanto profissional quanto nas nossas relações inter-pessoais.

Muitas pessoas têm boa consciência sobre a sua imagem vocal e, conseqüentemente, sobre o impacto que ela exerce sobre o ouvinte. Contudo, a maior parte dos indivíduos nunca parou para pensar no assunto, utilizando o seu poder vocal de forma inconsciente e, muitas vezes, ineficientemente. Vale ressaltar que, conscientes ou não, influenciamos as pessoas com as nossas vozes e também somos influenciados pelas vozes das pessoas com quem fazemos contato.

O processo de leitura das vozes, ou seja, as sensações e emoções transmitidas pelas vozes se referem à psicodinâmica vocal. Desta forma, ao analisar e ao estimular a conscientização dos aspectos psicodinâmicos de uma determinada voz, passamos a utilizar esta poderosa ferramenta de forma consciente e eficaz, permitindo que o impacto causado pela nossa voz e as impressões transmitidas sejam realizadas de forma positiva, a nosso favor.

O poder vocal no telemarketing é de extrema importância, já que o ouvinte possui apenas as pistas auditivas sobre as pessoas com quem fala. A partir do momento que os teleoperadores passam a utilizar o seu poder vocal de forma consciente, adequando as suas vozes para as diferentes situações e contextos comunicativos, os atendimentos passam a ser realizados de forma positiva, permitindo que o ouvinte tenha sempre uma boa impressão do serviço oferecido.

A voz enriquece a transmissão da mensagem articulada, acrescentando à palavra o conteúdo emocional, o colorido, a expressividade. Comunicar-se bem e eficientemente é algo imprescindível para o nosso próprio marketing pessoal. Desta forma, o nosso marketing vocal é o instrumento responsável pelo nosso sucesso e pela eficiência dos nossos atendimentos.

Fabíola Lima – Fonoaudióloga da Dominiu Assessoria Empresarial
[email protected]