“O telefone merece um estudo muito especial, uma vez que, por não poder ver nem a expressão facial e corporal do televendedor. A impressão é baseada apenas no tom de voz”

0
2

Enrique Di Lucca é diretor da Contactos RH, consultor e conferencista internacinal em Desenvolvimento de Talentos Humanos e Equipes Vencedoras. E-mail:[email protected] – Publicado na edição n° 28, da revista Cliente S.A, em junho de 2004