Práticas alinhadas

0
8
É preciso ser feliz com aquilo que se faz. O conselho não é novo, mas nunca deixará de fazer sentido. Seja na vida pessoal, como na profissional, é fundamental sempre ter paixão e prazer em tudo que se faz, até para que tenha um motivo. No entanto, para que isso aconteça no trabalho, é importante que a empresa também contribua com esse sentimento, a partir do alinhamento do colaborador com a estratégia e o objetivo principal da empresa. Nesse sentido, a AeC possui dez princípios que orientam todas as rotinas. “Internamente os chamamos de Princípios Inegociáveis. Conscientizamos nossos colaboradores permanentemente sobre a importância da nossa cultura, traduzida em princípios, e o consideramos engajado à medida que sua conduta esteja alinhada a estes princípios”, explica Warney Araújo, diretor de RH da AeC.
Outro ponto fundamental é modelo de gestão do seu supervisor. De acordo com o executivo, o líder direto tem um papel extremamente importante no engajamento do operador. “Se um operador não demonstra engajamento alguma coisa esta errada na relação com o seu líder. Nós não temos poupado esforços e muito treinamento para dar nossos gestores terem consciência deste significado. Não existe possibilidade de engajamento sem passar pela liderança.” Assim, um dos desafios é desenvolver o líder para essa realidade. Araújo pontua ainda que o jovem de hoje respeita quem o respeita. Por isso, além de manter os gestores alinhados com essa realidade, é preciso manter permanentemente a coerência entre aquilo que a empresa acredita e aquilo que faz.
A empresa também trabalha o engajamento a partir da resposta dos colaboradores aos “estímulos corporativos”, como, por exemplo, participação em processos seletivos, projetos sociais, acionamento aos canais de comunicação e ouvidoria da empresa, treinamentos, redes sociais, etc. “Somos uma empresa de pessoas, e muitas pessoas concentradas em um só local, interagindo e relacionando 24 horas por dia. Zelar por condições que mantenham um clima favorável é fundamental para os anseios deste grupo e, por consequência, para o seu engajamento com os objetivos da empresa”, completa o diretor de RH.