Programas ensinam como lidar com stress no trabalho

0
0

Hoje o stress é considerado uma doença moderna e muito se fala que ele é a causa, mas ele tem que ser entendido como um efeito. Isto é o que afirma Flávio Montmartre, consultor e especialista em qualidade de vida empresarial que desenvolveu e formatou programas e cursos para lidar melhor com o stress. “Como tudo, o ser humano busca uma causa e isto não existe. O que existem e, devem ser identificados, são os agentes stressores e temos que aprender a lidar com eles”, diz Montmartre.

O conceito de stress não é uma novidade. Mas foi apenas no século XX que estudiosos das ciências biológicas e sociais iniciaram a investigação de seus efeitos na saúde física e mental das pessoas, tendo como precursor o austríaco-canadense Hans Selye.

Montmartre teve uma experiência pessoal que o levou a uma reflexão profunda sobre o assunto. Após um período de alto stress, o administrador optou por um MBA em Recursos Humanos e a criação da Cottage, uma consultoria voltada a programas específicos de qualidade de vida e qualidade de vida no trabalho.

A partir desta idéia, foram criados dois programas: Life Quality System, que visa o alívio e controle do stress; e o Team Building, para construção de equipes competitivas e lideranças. Desenvolvidos em spas, os programas se realizam ao longo de quatro ou oito semanas e incluem acompanhamento de profissionais de psicoterapia, fonoaudiologia e artes plásticas, além atividades físicas e até esportes radicais. “Não há como cuidar da sua saúde mental em um só dia, de uma vez só. O aproveitamento neste caso se dá com esse contato a médio prazo, que permite a criação de planos de autodesenvolvimento elaborados por meio de entrevistas individuais, com um “coach”, explica o consultor.

O Life Quality System tem como objetivo capacitar a pessoa para o processo de controle individual e gestão do stress. “É possível ter qualidade de vida mesmo vivendo em grandes centros urbanos. Pode-se fazer escolhas de bem-estar”, explica Montmartre. Ele ressalta os índices preocupantes da Secretaria Estadual de Saúde, de que 30% da população do estado de São Paulo morre vítima de doenças cardio-vasculares, muito ligadas ao stress. Outro diferencial da Cottage, ao final do programa, a pessoa recebe um relatório completo, com mapeamento de seu nível de stress, programa personalizado de atividades físicas, reeducação alimentar, entre outros aspectos importantes.

Construindo lideranças

Já o Team Building é mais voltado ao executivo que precisa desenvolver habilidades para integração de times e estabelecer lideranças. Ele utiliza uma ferramenta de auto-conhecimento chamada MBTI (Myers-Briggs Type Indicator), um trabalho baseado na Teoria dos Tipos Psicológicos, de Carl Jung, desenvolvido e testado por Katharine Briggs, por mais de trinta anos.

O programa utiliza também a Análise Transacional na prática, abordando análise estrutural da personalidade, emoções, carícias e jogos psicológicos, entre outras teorias científicas. O tema motivação é trabalhado com teatro. Auto-motivação, liderança, técnicas de negociação e desenvolvimento do grupo e do líder são outros temas desenvolvidos no programa. O stress, principal vilão do executivo é abordado sob a ótica de uma contadora de histórias. A segunda parte do programa – a parte vivencial – conta com oficinas de integração e exercícios Low e High Ropes como trekking e Rapel em Juquitiba e Mairiporã.