Projeto de reabilitação atrai empresas de telemarketing

0
0

De acordo com Oscar Teixeira Soares, presidente do Sintelmark (Sindicato das Empresas de Telemarketing do Estado de São Paulo), a região conta com diversos atrativos que favorecem a instalação das empresas de call center. “Os prédios antigos oferecem espaços amplos, ideais para instalação de ilhas com Posições de Atendimento (PAs). O centro é bem servido por transporte público e conta com ampla infra-estrutura na área de telecomunicações, essencial para nosso ramo de atividade”, diz.
O projeto de reabilitação do Centro de São Paulo é encabeçado pela Emurb (Empresa Municipal de Urbanismo) e prevê investimentos de aproximadamente R$ 500 milhões, provenientes dos setores público e privado e de um empréstimo de US$ 100 milhões do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), que está em vias de aprovação.
Oscar Teixeira destaca também que o mercado imobiliário oferece valores de locação bastante acessíveis, o que facilita a decisão das empresas de se transferirem para a região. Estão instaladas hoje, no Brasil, cerca de 60 mil PAs em call centers terceirizados. Cerca de 50% funcionam na cidade de São Paulo.
“Há também a intenção da Prefeitura de apoiar a revitalização do Centro, através de crédito dos valores pagos de ISS, às empresas que investirem na reforma de prédios antigos”, explica. O presidente do Sintelmark lembra que três grandes empresas já têm suas instalações na área central. “A Atento, Teleperformance e Telefutura se anteciparam ao processo de transferência e já mantêm seus call centers na região. Acreditamos que muitas outras podem aproveitar os benefícios do Centro de São Paulo e dar uma importante contribuição neste processo que pretende reabilitar uma área tão importante e promissora de nossa cidade”, afirma.