Quando contratar um coach?

0
1
Autor: Marcelo Cardoso
Costumo falar que se uma pessoa não tem objetivo, sua vida não tem sentido. Nós, seres humanos, somos movidos por propósitos, sejam eles pequenos ou grandes. Se você está na sua casa assistindo TV e sente vontade de tomar um sorvete delicioso que está no congelador, você tem um objetivo. Se você está na sua sala pensando naquela casa que gostaria de ter, você tem outro. Ambos são metas que você quer e precisa realizar.
Mas, o que acontece quando você é dominado pela preguiça e não sai do sofá para tomar o sorvete? Por que, apesar de tantos esforços em guardar dinheiro, ainda não comprou a casa dos sonhos? Por qual motivo, apesar de toda dedicação e esforço continua no mesmo cargo, na mesma empresa, apesar de ter certeza que é um ótimo profissional? Por que mesmo diante de tanto conhecimento, sua equipe está desmotivada e não traz resultados?
Claro que ninguém procura um coach quando quer ajuda na hora de tomar um sorvete de creme, mas para os objetivos mais difíceis de alcançar, principalmente ligados à carreira, ele pode ajudar. O trabalho do coach (profissional, treinador) é fazer com que você (coachee, cliente) dê um novo significado para suas metas e alcance seus objetivos de uma maneira mais eficaz. Além disso, faz parte do trabalho dele fazer as perguntas certas e trazer à tona as dúvidas fazem travar.
É papel do coach ajudar uma pessoa a ser experiente e direcionar na concretização dos objetivos, sem aconselhamentos ou orientações, mas sim lhe despertando para as qualidades que existem dentro dela, escondidas diante de um mundo conturbado, com tantas informações e exigências. O coach vai lhe fazer pensar, fazendo uma parceria em que é você mesmo quem decide o que vai ser trabalhado, enxergando o que deve ser priorizado, quais caminhos e como trilhar.
E o “como” é muito importante, pois é nele que cabe a atuação de um coach. Ele é o profissional especializado no processo de levar você a refletir, chegar a suas próprias conclusões, definir quais ações devem ser tomadas, agir de forma consciente e assertiva em direção a seus desejos criando resultados.
Existe também a importância de ressignificar. Sabe aquele problema enorme, que em alguns momentos pensamos que nunca vamos resolver e, de repente, depois de avaliá-lo, de ultrapassá-lo, percebemos que não era tão complicado assim? Então, isso a grosso modo, é ressignificar.
Com essa habilidade despertada, não existe nada que possa voltar a entravar seu avanço, pois não há nada mais triste, do que a sensação de não ser capaz de direcionar a própria vida. E então, você está precisando de um coach?
Marcelo Cardoso é especialista em coaching, PNL (Programação Neuro Linguística) e fundador da Arco 7.