Quando você tem de demitir…

0
15



Autora: Cíntia Bortotto

 

Quando a empresa deve partir para a demissão de um funcionário? Não é uma tarefa fácil para os gestores tomar uma decisão como esta. Quando a empresa recebe feedbacks sobre o comportamento inadequado ou a má performance do colaborador, sem ajuste do comportamento ou melhoria do desempenho, pode haver uma demissão.

 

Normalmente, salvo em caso de ética, a demissão não deveria ser sumária ou trazer surpresa para o colaborador demitido, ou seja, o processo demanda pelo menos uns três meses até a tomada de ação. Normalmente, essa é uma decisão do gestor que pondera, sim, a opinião do RH e dos níveis superiores, mas em última instância é uma decisão que cabe ao gestor.

 

Em geral se leva em conta o seguinte:

 

– comportamentos valorizados pela empresa. Alguns comuns são: capacidade de trabalhar em equipe, ter facilidade de relacionamento interpessoal, capacidade analítica, planejamento, capacidade de cumprir prazos, assertividade, capacidade de ouvir e superar as expectativas dos clientes;

 

– desempenho: é a capacidade que a pessoa tem de demonstrar que cumpre o que é combinado para o seu cargo, para seus projetos, se cumpre os prazos, se faz o trabalho com qualidade. O colaborador é eficiente e eficaz? Estas são perguntas importantes para se medir o desempenho.

 

Para quem é gestor, seguem algumas dicas para lidar com essa situação complicada:

 

– comece retomando os feedbacks dados anteriormente;

 

– traga exemplos concretos e específicos caso a pessoa não tenha melhorado o comportamento e caso ela não tenha desempenhado conforme as expectativas da empresa;

 

– se você estiver desconfortável, fale para pessoa o quanto é difícil para você estar tendo aquela conversa;

 

– mostre que desempenho é algo que está contido no espaço e tempo, ou seja, a pessoa pode melhorar em outro emprego;

 

– demonstre interesse em ajudar, pergunte se pode fazer algo pela pessoa. Mas, não prometa nada;

 

– atue com quem pode tomar a decisão acerca dos pedidos feitos por quem está saindo. Veja o que é possível ser feito;

 

– dê o retorno rápido, a pessoa demitida tende a ficar com o nível de ansiedade mais elevado.

 

Algumas empresas investem em processos de recolocação para os profissionais para minimizar os traumas da demissão. Isto é comum em casos de um grande volume de desligamentos ou para posições gerenciais e de diretoria. É importante que você, como gestor, aja de forma transparente e segura.

 

Siga confiante e boa sorte!

 

Cíntia Bortotto é psicóloga e consultora em recursos humanos.