Redes sociais, o novo balcão de empregos

0
14
O avanço da internet tem transformado o hábito das pessoas ao redor do mundo e, de acordo com pesquisa da Robert Half, os impactos já foram sentidos na maneira como as pessoas procuram emprego. O estudo mostra que quase metade (47%) dos profissionais entrevistados tem feito a busca por uma nova oportunidade via redes sociais, enquanto o velho hábito de imprimir um currículo e entregar em mãos nas empresas é utilizado apenas por 1% dos 365 participantes da pesquisa.
Realizada em julho de 2017, a pesquisa detectou ainda que sites especializados em vagas de setores específicos também são alvo das buscas, com preferência de 29% dos profissionais entrevistados. Outros meios citados foram: empresas de recrutamento (9%); e-mails direcionados para a empresa em questão (8%); e aplicativo específico de emprego (6%).
Apesar das facilidades promovidas pelo avanço da tecnologia nos processos de recrutamento, seja do ponto de vista de quem contrata quanto na visão de quem é contratado, os especialistas da Robert Half alertam para alguns cuidados que merecem atenção:
Candidatos
– Mantenha as páginas atualizadas. Assim como você acessa as redes sociais das empresas em busca de vagas e informações adicionais, é possível que os recrutadores das companhias em questão também utilizem o mesmo meio para entender mais detalhes do seu perfil.
– Cuide da sua imagem no ambiente virtual. Tenha atenção com postagens que possam denegrir sua imagem ou passar impressões equivocadas sobre suas opiniões ou características comportamentais.
– Prepare-se para sair do virtual. Apesar de as redes sociais serem importantes meios para um contato inicial com um recrutador, prepare-se para entrevistas pessoais. Nada substitui esse contato real.
Empresas
– Não deixe uma impressão ruim. Certifique-se de que o site da sua empresa apresenta a companhia de maneira clara e seja de fácil navegação. Além disso, monitore as postagens nas redes sociais, bem como possíveis comentários negativos que possam existir nelas.
– Continue acreditando no olho no olho. Caso tenha se interessado pelo candidato, conclua suas impressões sobre ele em uma entrevista presencial. Por mais que a tecnologia evolua, nada substituirá o olho no olho na busca por um processo seletivo mais assertivo.
– Confirme conhecimentos e habilidades. Invista esforço no processo de recrutamento, incluindo a checagem de informações, tendo em vista que currículo e redes sociais aceitam todo tipo de informação. Uma contratação equivocada gera diversos prejuízos aos negócios, principalmente em cargos estratégicos.