Remuneração atrai rotatividade dos jovens

0
1



As empresas que seduzem candidatos com ofertas salariais tentadoras estão no caminho certo, de acordo com levantamento realizado pela Page Personnel. Isso, porque os jovens profissionais ainda dão preferência a boas propostas de remuneração na hora de trocar de emprego. Para 44,1%, um bom salário fixo faz a diferença na escolha da empresa. “O patamar da carreira faz com que eles enxerguem a compensação financeira garantida no salário como a maior vantagem em relação a outros tipos de compensação”, declara Danilo Castro, diretor executivo da Page Personnel.

 

O segundo item que mais desperta o interesse desse público (32,9%) é a possibilidade de investimento em desenvolvimento de habilidades que resultarão em benefícios futuros. “Essa dualidade representa a divisão entre os perfis de profissionais dessa geração. Eles estão divididos por duas fases: entre os anseios imediatistas e a necessidade de retorno rápido e o sucesso a longo prazo”, observa Castro.

 

Além do bom salário e do investimento profissional, 9,8% dos respondentes valorizam benefícios atrativos, como plano de saúde e previdência privada. Para 4,9% dos participantes, receber uma bonificação ou participação nos lucros da companhia pode pesar na escolha do novo trabalho. Há ainda 4,2% que valorizam remuneração variável atrativa e 3,5% que preferem programas de recompensa variáveis em função da produtividade. “A pesquisa procurou entender quais são os fatores que mais influenciam os profissionais no momento de escolher onde trabalhar”, conclui o diretor.