Resiliência é palavra de ordem

0
1
Autora: Bibianna Teodori
Saber atuar sob pressão, responder rapidamente em momentos de crise, demonstrar criatividade e encontrar soluções, mesmo com poucos recursos, não são tarefas fáceis. Mas hoje, mais do que nunca, é justamente este perfil de profissional que o mercado de trabalho valoriza.
Para quem não sabe, as características citadas acima são algumas da resiliência, um conceito que vem da física e que está em alta. Originalmente, esta palavra se refere à capacidade que alguns materiais têm de acumular energia quando submetidos à pressão e, depois de absorver o impacto, voltar ao estado original sem deformação, como se fosse um elástico.
No comportamento humano, a resiliência é a habilidade de se adaptar e superar adversidades, situações estressantes. Isso de forma saudável, construtora, sem ser afetado por elas de modo negativo, permanente. Em outras palavras, uma pessoa resiliente é aquela que tem energia e disposição para enfrentar dificuldades em vez de se deixar abater; é capaz de atuar com competência, mesmo sob forte pressão; antecipa crises, prevê obstáculos e se prepara para lidar com eles; tem atitudes positivas, realistas e firmeza de objetivos; e recupera-se mais rapidamente após sofrer revezes e não muda sua essência depois de passar por experiências difíceis.
No mundo atual, quanto mais resiliente for o profissional, maior será sua vantagem competitiva. E maior será sua capacidade de lidar com tudo isso e ainda manter ou aumentar seu bem-estar, além de encontrar mais satisfação. Desenvolver estas características é fundamental para enfrentar os desafios pessoais e profissionais, uma vez que a pressão por resultados, as mudanças e as crises são constantes.
Confira 7 passos para você elevar a resiliência:
1) Mantenha o foco no futuro. Olhe para frente e não se prenda ao passado.
2) Mantenha-se motivado. Lute por seus sonhos e objetivos. Quem trabalha por seus ideais não tem tempo para chorar mágoas.
3) Invista em seus relacionamentos. Eles são uma grande fonte de apoio e de encorajamento.
4) Mude o hábito de colocar defeito nas coisas e de ver apenas o que as pessoas têm de pior. Combata o costume de ter uma opinião formada sobre tudo.
5) Redescubra as coisas que lhe dão prazer. Fique atento as suas necessidades. Cuide de sua mente, de seu corpo e de sua saúde.
6) Contribuição e compaixão aumentam a resiliência. Assim, observe às necessidades dos outros.
7) Resiliência não é rejeitar ou ignorar as emoções negativas, apenas não permitir que elas controlem você.
Fique atento!
Bibianna Teodori é executive e master coach, fundadora da Positive Transformation Coaching.