Seleção natural

0
17
Embora a crise tenha impactado alguns setores, outros estão sabendo transformar os desafios em oportunidades. É o caso do mercado de contact center, que está sabendo lidar com o momento difícil, inclusive com algumas empresas se destacando. De acordo com Luis Guilherme Prates, CMO da Datamétrica, isso acontece porque a atividade é essencial, independente do momento pelo qual a economia passa. “Atendimento, cobrança, venda, são operações que não podem parar.” Ele acredita que o mercado deve continuar crescendo em torno de 10% na área de atendimento e por volta de 20% em cobrança. “Vamos continuar evoluindo e quem possuir operações nessas áreas terá maiores oportunidades”, completa.
Ainda assim, o executivo destaca que a crise acaba servindo para imprimir uma seleção natural, já que esse é um mercado apenas para empresas que tenham capacidade de investimento e conhecimento. “Para essas, o cenário desafiador é favorável para o desenvolvimento.” Outro fator que deve trazer uma nova dinâmica ao mercado está relacionado ao momento vivido pelas duas empresas que representam cerca de 50% do mercado. Para Prates, elas estão apresentando mudanças importantes, criando algumas oportunidades. “Estamos vendo essas empresas deixando espaço para outras que possuam capacidade investidora, conhecimento, agilidade e eficiência. Não por coincidência, algumas empresas cresceram muito nos últimos anos.” Ele cita a própria Datamétrica como exemplo, que quadruplicou de tamanho em três anos.
Dentro disso, o CMO comenta que a Datamétrica pretende aproveitar ainda mais esse cenário se fortalecendo em diferentes frentes. Ele revela que a empresa continuará com uma oferta firme de cobrança na direção de ingressar ainda mais no segmento financeiro, assim como desenvolvimento da área de vendas. “Também queremos avançar em outras frentes como de trade marketing, onde compramos uma empresa recentemente.” Outro foco é crescer no segmento de telecom por meio da sua oferta convergente. “Queremos, de forma ampla, utilizar todo nosso conhecimento para avançar no mercado. Nossa aposta é que a Datamétrica dobre nos próximos dois anos”, finaliza.