Siemens apresenta segunda geração IP

0
1

A Siemens Enterprise, divisão de comunicações coorporativas, lançou sua segunda geração da telefonia IP (2gIP). A 2gIP foi apresentada ontem, durante um evento realizado pela empresa, que contou com a participação do presidente mundial da Siemens Enterprise, Bernd Kuhlin, o vice-presidente da Siemens no Brasil, Aluizio Byrro, o diretor da divisão Enterprise no País, Marcos Cunha, e Márcio Gonçalves. As soluções da 2gIP convergem aplicações, por meio de softwares inteligentes, enquanto a primeira geração se baseava apenas no tráfego de dados e voz na mesma infra-estrutura de rede. A Siemens anunciou também a parceria que irá ter com empresas de TI, entre elas a IBM, a SAP e a Microsoft, para auxiliar no desenvolvimento de soluções.

O presidente mundial da Siemens destacou a importância da comunicação móvel e de uma boa tecnologia para atender esta necessidade, considerando que hoje os funcionários das empresas estão se tornando cada vez mais móveis. Bernd Kuhlin comentou sobre as parcerias e sobre as soluções OpenScape e MobileOffice que já estão integrando o portfólio da empresa. Sobre o OpenScape, software com base em SIP (Session Initiation Protocol) para colaboração e comunicação em tempo real, Kuhlin explicou seu funcionamento e ressaltou que a solução tem como uma de suas principais vantagens a de trabalhar em qualquer plataforma. “Essa solução se baseia em Windows, porém logo haverá versões para Linux, já que embora temos parceria com a Microsoft, também trabalhamos com a IBM”, afirmou.

Após a apresentação de Kuhlin, Marcos Cunha assumiu o comando do evento, e falou sobre os planos do Brasil, base da América Latina. Ele ressaltou a sinergia internacional e o redirecionamento como prestadora de serviço, dando suporte aos clientes em todas as fases do projeto. Como exemplo de desenvolvimento local, ele lembrou a produção da série do HiPath para pequenas e médias corporações que estão sendo exportadas para o mundo todo, a partir da base de Curitiba (PR). Hoje, segundo Cunha, a empresa conta com 32 mil engenheiros em todo o mundo só para a área de software. Para completar a informação de Cunha, Kuhlin comenta, “nós temos mais profissionais nessa área do que a IBM e a Microsoft”.