Softway anuncia balanço positivo

0
1

Seguindo a moderna concepção da responsabilidade social corporativa como um valor da empresa que começa pelas relações internas, a Softway Contact Center fecha 2004 com resultados mensuráveis em sólidos projetos voltados aos funcionários. “Acreditamos que nossa missão seja a de fazer a diferença na vida daqueles que passam pela empresa. Formar cidadãos e dar condições para o desenvolvimento profissional são responsabilidades que colocamos em prática na Softway”, explica Alessandro Goulart, presidente da empresa de contact center, que tem quatro unidades estrategicamente localizadas em São Paulo, Jundiaí e Florianópolis.
No balanço do ano, um dos destaques foi a inauguração do Centro de Ensino Universitário Softway, parte do programa de Gestão de Pessoas, e que já recebeu investimentos de R$ 1,6 mil. Funcionando nas dependências da empresa, o centro de ensino dá oportunidade aos funcionários de cursarem o ensino superior. Mais de 500 alunos devem concluir o curso de graduação em dois anos. O programa é resultado de uma parceria com a Associação Habilitare, Universidade Anhembi Morumbi e Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e rendeu à Softway o Prêmio Valor Social, do jornal Valor Econômico, que será entregue no dia 13/12, em cerimônia fechada.
O programa de Gestão de Pessoas contempla ainda a oferta de trabalho para portadores de necessidades especiais. Os PNE´s da Softway recebem treinamento e encontram na empresa um ambiente totalmente adaptado. “O projeto não é assistencialista e segue a filosofia da Softway de dar condições para que os profissionais se desenvolvam”, explica Alessandro. De maio de 2003 a janeiro de 2004, 92 candidatos PNE´s se inscreveram para o processo seletivo; 54 participaram da seleção; 44 foram aprovados; 34 empregos foram ocupadas. Atualmente, só na unidade de Jundiaí, nove operadores trabalham no call center e dão exemplo aos demais funcionários pela dedicação e pelo esforço. O projeto é contínuo e há vagas em aberto para Jundiaí e Florianópolis.
Outra ação é a promoção anual do Prêmio Arte & Cultura, projeto com dupla função: motivar os funcionários e homenagear os melhores talentos da empresa em literatura, artes plásticas, teatro, música e dança. A primeira edição do evento, em Jundiaí, resultou na formação do grupo teatral Turma do Riso. Somente em 2004, o grupo realizou cinco apresentações em instituições de caridade da cidade. Os ensaios são realizados dentro da empresa e recebem total apoio.
Ainda como parte da inclusão social, os projetos Aprendiz e Primeiro Emprego dão oportunidade de trabalho para jovens em início da carreira. A Softway fecha 2004 com a maioria das vagas ocupadas por jovens, entre 18 e 25 anos, todos com carteira registrada. Internamente ainda a Softway incentiva programas de reciclagem, campanhas de voluntariado, arrecadação de alimentos e brinquedos.